Um cara de sorte

A principal crítica feita a Daniel Ricciardo é que ele nunca teve um fim de semana dominante na F1.

Suas cinco vitórias na categoria vieram muito mais por se aproveitar de problemas com os favoritos a ser dono do carro mais rápido na pista na maior parte do tempo.

Foi assim no GP do Azerbaijão deste ano, quando praticamente todos os pilotos do grid tiveram problemas (menos Lance Stroll), ou no GP da Malásia do ano passado, quando o motor de Lewis Hamilton explodiu e Nico Rosberg e Sebastian Vettel se tocaram na largada.

Prova de que Ricciardo é sempre beneficiado pelos azares dos outros é que em nenhum de seus triunfos ele largou das primeiras três posições do grid. Sempre saiu mais de trás. Em Baku, era o décimo.

Daí o GP de Cingapura ter ganhado importância para ele. Era a chance de se consolidar.

Com a Red Bull competitiva, Ricciardo liderou os dois primeiros treinos livres e parecia que poderia dominar o fim de semana.

Não deu. No sábado, se classificou não só atrás de Vettel, mas também de Max Verstappen, seu companheiro na Red Bull, enquanto no domingo foi ultrapassado por Hamilton na largada, lance que decidiria a corrida após o acidente da primeira curva.

Defensores de Ricciardo, no entanto, podem argumentar que ele jamais teve uma chance real de dominar um GP. Não é que ele não seja bom o bastante. É que nunca teve carro para isso. Seus quatro anos de Red Bull coincidiram com o auge da Mercedes, então o australiano jamais teve equipamento capaz de liderar do início ao fim.

E ter superado Vettel no ano em que foram companheiros de equipe só mostra sua capacidade.

É verdade. Ninguém cobra um Sergio Pérez ou um Carlos Sainz por nunca terem vencido um GP de ponta a ponta. Por que então iríamos exigir o mesmo de Ricciardo?

Mas que o GP de Cingapura foi uma chance perdida de conquistar a sexta vitória na F1 e a primeira de forma demolidora, isso é verdade.

Você pode clicar aqui para ver os resultados completos do GP de Cingapura da F1, assim como os das principais categorias do automobilismo mundial no último fim de semana.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s