Vitória da Leyton House na F4 USA (ou quase isso)

Quem acompanhava as corridas da F1 no fim da década de 1980 e começo da de 1990 deve se lembrar dos carros esverdeados da March, pilotados por Mauricio Gugelmin e por Ivan Capelli na maior parte do tempo.

A equipe, que chegou a competir com o nome de Leyton House em 1990 e 1991, conquistou dois segundos lugares de Capelli, no GP de Portugual de 1988 e da França, dois anos mais tarde, como melhor resultado.

Há dois fins de semana, porém, o time subiu no degrau mais alto do pódio, mas bem longe da F1.

Foi na F4 USA, com o sul-africano Jordan Sherratt, vencedor da segunda corrida da etapa no Virginia International Raceway.

Mas, infelizmente, não se trata do renascimento da marca March (ou Leyton House) depois de tantos anos. É apenas a forma como a equipe Crosslink, pela qual Sherratt compete, escolheu para pintar o carro do seu piloto.

E a homenagem tem dado certo. Com a vitória e outros dois pódios na etapa, o sul-africano assumiu a quarta colocação no campeonato, com 122 pontos, mas menos da metade dos 251 de Kyle Kirkwood, o líder. Mesmo assim, nada mau para um piloto que acabou de fazer a transição do kartismo para os monopostos.

Sherratt e o carro nas cores da Leyton House voltam à pista nos dias 16 e 17 de setembro, no Circuito das Americas, para  penúltima etapa da temporada da F4 USA.

Resta saber se o sul-africano vai correr com as cores da Pac-West caso um dia chegue à Indy….

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s