A F4 com mais carros no mundo

Dois campeonatos, um na Europa outro nos EUA, tiveram mais de 30 carros no grid neste fim de semana: a F4 Alemã e a F4 USA.

No caso da categoria europeia, significa um aumento com relação à última etapa, em Lausitzring. Para a prova do Red Bull Ring, o certame ganhou o reforço de dois carros da equipe Bhaitech, dois da Jenzer e do russo Artem Petrov, todos vindos da F4 Italiana.

O número, no entanto, é menor que no ano passado, quando as provas tinham no mínimo 35 participantes, e em algumas etapas acontecia até repescagem para definir quem ia largar e quem voltava para casa.

No caso da F4 USA, não há nenhuma explicação óbvia para a categoria ter o maior grid do mundo na modalidade. O campeonato é chancelado pela SCCA, sem ligação com Indy, Imsa ou Nascar. Não se trata, portanto, de uma categoria de acesso direto.

Entre os pilotos estão os filhos de rostos bem conhecidos na Indy: o de Buddy Lazier (Flinn) e o de Jack Miller (dentista mais conhecido por distribuir pasta de dentes aos torcedores na década de 1990 antes das corridas). No ano passado, o filho de Scott Goodyear (Michael) chegou a disputar algumas etapas, mas parou por não ter bons resultados.

Na briga com USF2000 e Pro Mazda para atrair jovens pilotos, a F4 USA tem a vantagem de dar pontos para a superlicença, diferentemente das concorrentes que fazem parte do programa Road to Indy.

Mas dar pontos na superlicença não é uma vantagem tão grande. É difícil imaginar neste momento que algum dos pilotos da F4 USA realmente tenha chances de chegar à F1.

O grande mérito da F4 dos EUA, portanto, foi se promover como uma categoria essencial para quem quer começar a carreira no esporte a motor do país, independentemente de em qual campeonato vá seguir.

E o sucesso da F4 USA pode levantar a questão se não está na hora de ter uma F4 no Brasil. Não que o momento de crise econômica seja o ideal para investir em novos carros, mas criar uma categoria de base de baixo custo, para pilotos que acabaram de sair do kartismo e poder seguir tanto nos certames de turismo do país como ir para uma GP3 ou F-Renault na Europa pode ser uma boa ideia.

Você pode clicar aqui para ver os resultados completos da F4 USA em Indianápolis e das demais principais categorias do automobilismo mundial neste fim de semana.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s