É natural acabarmos comparando as aposentadorias de Nico Rosberg, da F1, e de Carl Edwards, na Nascar.

Afinal, as duas aconteceram de surpresa nos últimos meses, envolveram pilotos relativamente jovens e que estavam em bons momentos de suas carreiras.

Mas há também algumas diferenças importantes entre elas.

A primeira é que Rosberg se aposentou no momento em que foi campeão mundial. Por mais difícil que tenha sido, ele chegou ao topo e percebeu que não queria escalar a mesma montanha novamente.

Edwards jamais foi campeão. Mas por muito pouco. No ano passado, foi o piloto dominante da decisão da Nascar em Homestead-Miami.

Na época, até brinquei no Twitter perguntando se já precisávamos nos acostumar com a ideia de ele ser o campeão.

Mas aí veio uma bandeira amarela faltando um pouco mais de dez voltas para o final. Na relargada, Edwards viu Joey Logano, outro concorrente ao título, tracionar melhor. Para não perder a posição, o então piloto da Joe Gibbs tentou bloquear o rival, espremendo-o no muro interno, mas Logano não tirou o pé. Os dois bateram, e Edwards deu adeus ao sonho de título.

Essa não foi a única decisão traumática dele. Em 2010, Edwards foi o piloto dominante em todo o Chase – então sem a eliminação a cada três corridas – enquanto Tony Stewart tinha resultados como o 25º lugar em Dover e o 15º no Kansas.

Mas Stewart venceu três das últimas quatro corridas, incluindo no duelo particular do dois em Homestead-Miami durante toda a prova. Eles terminaram o campeonato empatados em pontos, mas Edwards perdeu nos critérios de desempate.

Se na F1 Rosberg não quis subir a mesma montanha pela segunda vez, na Nascar dá para dizer que Edwards não quis escalá-la pela terceira e correr o risco de nem sequer chegar ao topo de novo.

Percebeu que já tinha andado demais pela cordilheira, ou seja, estava feliz com a carreira que teve na Nascar até agora, onde se provou um vencedor, e preferiu se dedicar a interesses fora das pistas.

Em tempo: Edwards bem que poderia ser ator agora que deixou o automobilismo. Muita gente não lembra, mas ele participou de um episódio da série 24 Horas.