5 jovens promessas para ficar de olho em 2017

Todos os anos faço aqui no World of Motorsport uma lista de cinco jovens pilotos para ficarmos de olho na próxima temporada.

A ideia é não falar de nomes bem conhecidos nem apontar os favoritos a cada campeonato. Mas mostrar quem tem chances de aproveitar os próximos 12 meses para dar um passo à frente na carreira.

Tem dado certo. A lista publicada no fim de 2014, por exemplo, tinha Felipe Fraga, atual campeão da Stock Car, e Pascal Wehrlein, que chegou na F1 neste ano. Nomes como Stoffel Vandoorne, Antonio Giovinazzi, Daniel Ricciardo e Lando Norris também já passaram por aqui quando ainda davam seus primeiros passos no esporte a motor.

Quanto ao post do ano passado, dá para dizer que tive um bom aproveitamento, embora não tenha acertado nenhum título de 2016. Mick Schumacher, por exemplo, conquistou os vices da F4 Italiana e Alemã. Colton Herta, com quatro vitórias, foi um dos destaques da Euroformula Open, enquanto George Russell largou na pole em Macau e foi o terceiro na F3 Euro.

Só escorreguei com Sergio Sette Câmara, que decepcionou em seu primeiro ano com o apoio da Red Bull antes de ser o destaque em Macau, e com Enaam Ahmed. O britânico, apesar de ter sido o vencedor do campeonato de inverno da F3 Inglesa, deixou a desejar na temporada regular, passando longe da luta pelo título. Mas dá para dizer que todos os cinco tiveram foram competitivos neste ano que passou.

Agora, trago cinco novas previsões de pilotos que devem se destacar nos próximos 12 meses:

marta-garcia

5) Marta Garcia

Vencedora do Troféu Academia da FIA em 2015, a espanhola de 16 anos de idade se dividiu na última temporada entre as competições de kart no primeiro semestre e a estreia nos monopostos no segundo.

Seu principal resultado foi o quarto lugar no Europeu de kart, disputando a divisão OK, equivalente a Graduados no Brasil. Nos carros, estreou na quarta das sete rodadas da F4 Espanhola e obteve cinco quintos lugares.

Considerada uma das pilotas com mais chances de chegar à F1, ela nunca escondeu que enfrenta problemas de patrocínio. Caso tenha orçamento necessário, pretende em 2017 disputar a F4 Francesa ou fazer um programa envolvendo simultaneamente a F4 Espanhola e a Norte-Europeia, assim como Richard Verschoor (outro que já venceu o Troféu Academia) fez neste ano.

Com bons resultados no kart e meio ano na bagagem nos monopostos, pode ser considerada uma das favoritas para a F4 em 2017 caso o dinheiro apareça.

Motorsports / ADAC Formel 4, 2. Event 2016, Sachsenring, GER

4) Felipe Drugovich

Competindo pela boa equipe Neuhauser (que não é uma potência, mas é uma das principais do grid), aos 16 anos de idade Drugovich fez o que se espera de um novato na F4 Alemã. Chegou constantemente na zona de pontos – 14 vezes em 24 corridas – e até abocanhou um pódio em Zandvoort.

Mas seu principal destaque veio no MRF Challenge, campeonato pré-F3 disputado na Ásia durante o inverno europeu. No certame onde todos os carros são preparados iguais, Drugovich venceu uma vez em Dubai e ocupa a terceira colocação na tabela, na frente de pilotos como Mick Schumacher, Juri Vips e Kim-Luis Schramm, seus adversários na F4 Alemã.

Drugovich ainda não anunciou seus planos para 2017. Caso permaneça na F4 Alemã, a tendência é que seja um dos favoritos ao título por causa da sua experiência, ainda mais se tiver um bom equipamento à disposição.

FIA Formula 3 European Championship 2016, round 10, Hockenheimring (DEU)

3) David Beckmann

Nas duas últimas temporadas, este piloto alemão de 16 anos começou em desvantagem. Por só fazer aniversário em abril, perdeu a primeira rodada da F4 Alemã em 2015 (e ainda terminou o campeonato em quinto) e as duas primeiras da F3 Euro na temporada passada, quando obteve dois pódios andando pela mediana Mücke.

Agora, tendo continuidade pela primeira vez na carreira, amadurecido e enfim fazendo uma temporada completa, Beckmann começa a F3 Euro 2017 com expectativas de pódios e vitórias.

Para alcançar esses objetivos, ele vai contar com o bom equipamento da equipe Van Amersfoort, que já teve Max Verstappen e Charles Leclerc.

Mas o maior trunfo do germânico é a pouca idade. Mesmo se tiver uma temporada desastrosa em 2017 ou nos próximos passos que der na carreira, ainda terá tempo para dar a volta por cima (afinal talento já mostrou que tem) e um dia chegar à F1 ou a alguma das principais categorias do automobilismo mundial.

marcus-armstrong

2) Marcus Armstrong

O que dizer de um piloto que terminou na quarta colocação em sua segunda corrida da vida nos monopostos? Foi o que aconteceu com este neozelandês de 16 anos na estreia na F-Renault NEC em Nurburgring.

Com um bom currículo no kart e também na Nova Zelândia, o desempenho não passou batido, e Armstrong foi chamado para integrar a Academia da Ferrari a partir de 2017. Por causa do vínculo da equipe italiana com a Prema, é possível que ele dispute a F4 Alemã e/ou a F4 Italiana pela esquadra.

Por ser um novato, ele entraria como favorito no campeonato italiano, mas deve ter mais dificuldades no alemão, onde o grid é maior e tem mais qualidade.

Mas antes de pensar na F4, Armstrong volta à Nova Zelândia nos meses de janeiro e fevereiro para disputar a Toyota Racing Series. Ele andará pela equipe M2 e terá Pedro Piquet e Jehan Daruvala (protegido da Force India) entre seus companheiros.

FIA Formula 3 European Championship 2016, round 1, race 2, Paul Ricard (FRA)

1) Callum Ilott

O maior pecado deste piloto britânico é não ser Max Verstappen. Poder ser terrível falar assim, mas a Red Bull esperava que, em 2015, ele tivesse resultados similares aos do holandês no ano anterior ao ter feito a transição do kartismo – onde foi campeão europeu – direto para a F3.

Claro que não deu certo, e Ilott acabou cortado do Red Bull Junior Team no fim daquele ano. Mesmo sem o apoio da empresa de energéticos, ele continuou com a carreira e terminou a temporada passada da F3 Euro em sexto, com duas vitórias.

Para 2017, ele assinou contrato com a poderosa equipe Prema e é o favorito ao título, devido a toda experiência que já acumulou e também por ter o melhor equipamento do grid.

Há, no entanto, uma dificuldade para o britânico confirmar a taça: as regras da F3 mudaram e estão mais restritivas quanto a testes e desenvolvimento aerodinâmico – os trunfos da Prema nas últimas temporadas.

Um comentário sobre “5 jovens promessas para ficar de olho em 2017

  1. Always interesting list. For first time… I’m 100% agree haha.
    I have to say that you did already anticipated that Armstrong will impress, and for some reason Ferrari has signed him.

    Will be super interesting if Beckmann can catch Ilott/Prema. Also agree will be cool if Marta García/Sophia Flörsch starts to win races in 2017.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s