Para entender as polêmicas do GP do Brasil

Não é absurdo dizer que a maior polêmica do GP do Brasil foram as voltas em excesso atrás do safety-car, além de uma bandeira vermelha apenas para que a chuva passasse.

Aí ficou a pergunta: se em anos anteriores tivemos corridas com tempestades piores, por que dessa vez houve tanta cautela para correr?

A principal explicação está na altura dos carros com relação ao solo. Em qualquer pista do calendário, as equipes, por questões aerodinâmicas, tentam deixar o assoalho o mais próximo possível do asfalto. Em algumas curvas, eles chegam até mesmo a tocar no chão, por isso saem as faíscas.

O problema é se houver chuva. Com a pista molhada, pelo carro ser baixo, a água não tem como escoar, daí o risco de aquaplanar. Todo mundo lembra o que aconteceu no GP do Japão de 2014, quando a Marussia de Jules Bianchi aquaplanou, e ninguém quer passar por essa situação novamente.

Outro ponto é que o regulamento da F1 se tornou mais restritivo. Com o regime do parque fechado, há poucos ajustes que podem ser feitos no carro do treino classificatório para a corrida (como colocar pneus para chuva, por exemplo), e mudar a altura do carro não é um deles.

Assim, os carros já estão acertados para pista seca, e guiar em um asfalto muito molhado se torna perigoso.

Quanto à segunda bandeira vermelha do GP do Brasil, a estratégia da direção de prova era que os carros ficassem nos boxes durante a chuva mais forte, em vez de ficarem apenas dando voltas e mais voltas atrás do safety-car até que as condições melhorassem.

Foi a decisão correta. Sem essas voltas “economizadas”, Max Verstappen não teria tempo de terminar sua recuperação até o pódio.

Manor x Sauber

O que também causou mal entendido foi a disputa entre Manor e Sauber pelo décimo lugar nos Construtores. Apesar de Felipe Nasr ter chegado em nono e feito a equipe suíça ultrapassar a rival, a posição não muda muito quanto cada uma vai receber.

Na tabela abaixo, feita pela revista britânica Autosport vemos a divisão da premiação referente a 2015 e que está sendo paga neste ano.

tabela

A coluna 1, maior parte do dinheiro das equipes menores, significa que a escuderia terminou entre as dez primeiras colocadas em dois dos últimos três anos. Para a premiação de 2016, tanto Manor quanto Sauber cumprem esse requisito, então a disputa nos Construtores afeta apenas a segunda coluna.

Veja que a diferença entre o nono colocado do ano passado, McLaren, e o décimo, Manor, é de apenas US$ 3 milhões. Ou seja, se a Sauber terminar esse ano em nono, e a estrutura de pagamento de 2017 for parecida com a deste ano, não são US$ 3 milhões que vão mudar a vida da equipe suíça.

As contas começam a ficar um pouco mais complicadas se lembrarmos que agora há uma 11ª equipe, a Haas. Mas ela não ganha o dinheiro da coluna 1 neste ano. Lembre-se, o requisito é terminar duas das últimas três temporadas entre os dez primeiros. Por ser estreante, o time americano obviamente não o cumpre.

A Haas ganha o dinheiro da segunda coluna a menos e acaba diminuindo o total que é repassado para Manor e Sauber.

Agora, a questão é pensar em 2017. A expectativa é que a Haas novamente termine o campeonato do ano que vem entre os dez primeiros, se classificando para o dinheiro da coluna 1, e à frente de Sauber e Manor.

Assim, caso a Sauber termine a atual temporada pior que a Manor e repita o desempenho no ano que vem, ela perde o dinheiro da coluna 1. E são US$ 33 milhões, valor que pode, sim, fazer alguma diferença.

Você pode clicar aqui para ver os resultados completos do GP do Brasil, assim como os das principais categorias do automobilismo mundial neste fim de semana.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s