*** Com quatro abandonos, Sebastian Vettel está tendo uma temporada bem atípica em 2016. Ele soma 165 pontos, mesmo número que Max Verstappen, mas perde nos critérios de desempate. E lembrando que o holandês começou o ano na Toro Rosso.

*** Ainda falando sobre os azares de Vettel, a Ferrari em que ele subiu para o desfile dos pilotos quebrou no meio da pista. É muito azar. O jeito foi pegar uma carona no veículo que levava Daniel Ricciardo.

*** Felipe Massa recuperou a décima colocação na tabela graças ao nono lugar em Suzuka e agora tem um ponto a mais que Fernando Alonso. O espanhol não pontuou no Japão.

*** Das últimas seis corridas, em quatro a Haas terminou com o 11º lugar, sendo duas vezes com cada piloto. Isso sim é bater na trave.

*** A corrida da F1 no Japão terminou com a Mercedes protestando contra o segundo lugar de Verstappen, por causa de uma manobra defensiva contra Lewis Hamilton. Mais tarde, o time desistiu do processo.

*** Outro processo segue no fim de semana. Na Australia Supercars, a Red Bull quer reverter os 15s de penalização que Jamie Whincup recebeu por se envolver em um acidente na tradicional etapa de Bathurst. Ele cruzou a linha de chegada em primeiro. Ou seja, se der certo, ele será declarado o vencedor.

*** Na batida, Whincup empurrou o carro de Scott McLaughlin antes da chicane. O piloto do Volvo saiu da pista, atravessou a grama e, ao voltar para o asfalto, bateu em Garth Tander. Eles eram os três primeiros da corrida no momento do acidente.

*** Com a punição de Whincup, Will Davison cruzou a linha de chegada na frente com uma vantagem de pouco mais de 0s1 para Shane Van Gisebergen, a menor da história de Bathrust.

*** Curiosamente, Davison não liderou nenhuma volta da prova. Nem mesmo a última, uma vez que Whincup recebeu a bandeirada na frente antes da punição.

*** Nos EUA, Scott Speed foi o campeão do Global Rallycross. Ele disputa o campeonato pela Andretti, que tem apoio de fábrica da Volskwagen.

*** Quem também teve uma chegada polêmica foi a Pirelli World Challenge. Na última volta, Johnny O’Connell tocou em Patrick Long, que acabou indo parar fora da pista. Como resultado, o piloto da Porsche acabou ultrapassado por Alvaro Parente, que se tornou o campeão. O’Connell foi punido pelo lance, mas nada que recuperasse a taça perdida por Long.

*** Na divisão Sprint X da Pirelli World Challenge, cujo regulamento é similar à da Blancpain Sprint Series, Enrique Bernoldi e Jeff Burton (homônimo do ex-piloto da Nascar) terminaram em quinto na classificação geral na segunda bateria de Laguna Seca. Foram os vencedores entre os carros da GTS-X.

*** Ainda nos EUA, a sede da Arca, em Toledo, no estado de Ohio, pegou fogo. A empresa perdeu documentos, computadores e memorabilia, que não tem como ser reposta.

*** O furacão Matthew atrapalhou bastante o automobilismo americano. As corridas da Nascar e da Xfintiy foram adiadas para o domingo, enquanto a decisão da F4 USA não teve os treinos de sexta-feira. Cameron Das foi o campeão.

*** Na estreia do modelo RC F, a Lexus venceu a etapa do VLN, o campeonato alemão de endurance, em Nordschleife com os irmãos Mario e Dominik Farbacher. O carro estará na Imsa no ano que vem, na GTD, com Scott Pruett e Sage Karam.

*** E se você perdeu algum resultado das principais categorias do automobilismo mundial neste fim de semana, basta clicar aqui.