Mais uma Ferrari de Vettel quebrando e outras notícias do fim de semana

*** Com quatro abandonos, Sebastian Vettel está tendo uma temporada bem atípica em 2016. Ele soma 165 pontos, mesmo número que Max Verstappen, mas perde nos critérios de desempate. E lembrando que o holandês começou o ano na Toro Rosso.

*** Ainda falando sobre os azares de Vettel, a Ferrari em que ele subiu para o desfile dos pilotos quebrou no meio da pista. É muito azar. O jeito foi pegar uma carona no veículo que levava Daniel Ricciardo.

*** Felipe Massa recuperou a décima colocação na tabela graças ao nono lugar em Suzuka e agora tem um ponto a mais que Fernando Alonso. O espanhol não pontuou no Japão.

*** Das últimas seis corridas, em quatro a Haas terminou com o 11º lugar, sendo duas vezes com cada piloto. Isso sim é bater na trave.

*** A corrida da F1 no Japão terminou com a Mercedes protestando contra o segundo lugar de Verstappen, por causa de uma manobra defensiva contra Lewis Hamilton. Mais tarde, o time desistiu do processo.

*** Outro processo segue no fim de semana. Na Australia Supercars, a Red Bull quer reverter os 15s de penalização que Jamie Whincup recebeu por se envolver em um acidente na tradicional etapa de Bathurst. Ele cruzou a linha de chegada em primeiro. Ou seja, se der certo, ele será declarado o vencedor.

*** Na batida, Whincup empurrou o carro de Scott McLaughlin antes da chicane. O piloto do Volvo saiu da pista, atravessou a grama e, ao voltar para o asfalto, bateu em Garth Tander. Eles eram os três primeiros da corrida no momento do acidente.

*** Com a punição de Whincup, Will Davison cruzou a linha de chegada na frente com uma vantagem de pouco mais de 0s1 para Shane Van Gisebergen, a menor da história de Bathrust.

*** Curiosamente, Davison não liderou nenhuma volta da prova. Nem mesmo a última, uma vez que Whincup recebeu a bandeirada na frente antes da punição.

*** Nos EUA, Scott Speed foi o campeão do Global Rallycross. Ele disputa o campeonato pela Andretti, que tem apoio de fábrica da Volskwagen.

*** Quem também teve uma chegada polêmica foi a Pirelli World Challenge. Na última volta, Johnny O’Connell tocou em Patrick Long, que acabou indo parar fora da pista. Como resultado, o piloto da Porsche acabou ultrapassado por Alvaro Parente, que se tornou o campeão. O’Connell foi punido pelo lance, mas nada que recuperasse a taça perdida por Long.

*** Na divisão Sprint X da Pirelli World Challenge, cujo regulamento é similar à da Blancpain Sprint Series, Enrique Bernoldi e Jeff Burton (homônimo do ex-piloto da Nascar) terminaram em quinto na classificação geral na segunda bateria de Laguna Seca. Foram os vencedores entre os carros da GTS-X.

*** Ainda nos EUA, a sede da Arca, em Toledo, no estado de Ohio, pegou fogo. A empresa perdeu documentos, computadores e memorabilia, que não tem como ser reposta.

*** O furacão Matthew atrapalhou bastante o automobilismo americano. As corridas da Nascar e da Xfintiy foram adiadas para o domingo, enquanto a decisão da F4 USA não teve os treinos de sexta-feira. Cameron Das foi o campeão.

*** Na estreia do modelo RC F, a Lexus venceu a etapa do VLN, o campeonato alemão de endurance, em Nordschleife com os irmãos Mario e Dominik Farbacher. O carro estará na Imsa no ano que vem, na GTD, com Scott Pruett e Sage Karam.

*** E se você perdeu algum resultado das principais categorias do automobilismo mundial neste fim de semana, basta clicar aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s