O sucessor de Pechito López

Enquanto Pechito López caminha com tranquilidade para o terceiro título consecutivo do WTCC, a Argentina já começa a pensar em 2017.

É que o piloto já anunciou que deixará a categoria no ano que vem e será companheiro de Sam Bird, na DS Virgin, na Fórmula E.

Como a Argentina se tornou um dos mercados em que o WTCC se firmou por causa dos bons resultados de Pechito, tanto a organização da categoria quanto os promotores da etapa local já começaram a busca por um substituto.

Até este sábado, dia 6, o favorito era Nestor Girolami, que compete na Stock Car neste ano. O argentino é o atual campeão do Super TC2000, já disputou etapas do WTCC na temporada passada e deve testar com um carro da Volvo no próximo fim de semana.

No entanto, da mesma forma que Pechito surgiu da noite para o dia, em 2013, quando foi convidado para disputar a rodada argentina do WTCC – e venceu –, não será uma surpresa se o seu substituto for Esteban Guerrieri.

Com passagem pelas categorias de base do automobilismo europeu e dos EUA, o estreante Guerrieri deu pinta de que poderia dominar este fim de semana argentino do WTCC, mesmo correndo pela Campos, uma das menores equipes do certame.

Ele foi o mais rápido nos dois treinos livres, em Termas do Río Hondo, e chegou a cravar a pole, mas acabou punido por ter deixado os pits, no Q3, quando a luz vermelha ainda estava ligada. Assim, ele perdeu a melhor volta da classificação e precisou largar em sexto.

Na primeira corrida, veio o azar. Ele teve um problema logo no começo e acabou abandonando, enquanto fechou em sexto na segunda prova.  Mas foi o suficiente para impressionar. Se conseguir arrumar patrocínio, pode ser um dos nomes a aparecer no certame no ano que vem.

ORIGENS

Antes de voltar à Argentina, Guerrieri ganhou destaque em 2010 quando esteve na luta pelo título da World Series by Renault, contra Mikhail Aleshin (campeão e hoje na Indy) e Daniel Ricciardo.

O argentino só não foi o vitorioso porque a equipe ISR, pela qual competia, o substituiu por Alexander Rossi em Mônaco. Depois, em Silverstone, foi desclassificado de forma polêmica de uma das corridas por um defeito no chassis.

Sem chances de correr na F1, ele disputou duas temporadas da Indy Lights. Foi vice em ambas, perdendo para Josef Newgarden e Tristan Vautier.

Mas nesses anos nas categorias de base a impressão que ficou era que Guerrieri tinha talento para brilhar em alguma categoria top. Pode ser que essa chance tenha enfim chegado.

Você pode clicar aqui pra ver os resultados completos do WTCC na Argentina, além dos das principais categoria do automobilismo mundial.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s