O ótimo ano de 2016 para a McLaren (menos na F1)

A McLaren venceu a prova de abertura da Blancpain Endurance Series
A McLaren venceu a prova de abertura da Blancpain Endurance Series

Se não levarmos em conta a F1, a Mclaren vem tendo um ano muito bom em 2016.

É óbvio que não dá para ignorar a má fase pela qual a equipe britânica passa na principal categoria do automobilismo mundial, mas nos demais campeonatos em que ela está presente, o desempenho tem sido positivo.

Se na F1 ela marcou apenas um ponto até agora e com o reserva Stoffel Vandoorne no Bahrein, nas corridas de carros GT ela está acumulando glórias desde o início do ano.

As conquistas começaram na Austrália com a disputa das 12h de Bathurst. Em parceria com a equipe Tekno, a construtora britânica conquistou a primeira vitória em uma prova de grande porte de longa duração da atual geração de carros GT.

O trio formado por Shane van Gisbergen, Jonathon Webb e Álvaro Parente chegou cerca de 1s na frente do Nissan, vencedor da prova em 2015.

Parente ainda conseguiu mais dois triunfos para a McLaren, mas nos EUA. Disputando a temporada completa da Pirelli World Challenge pela equipe K-Pax em parceria com a Flying Lizard, o português herdou a vitória em Long Beach após a desclassificação de Johnny O’Connell e ganhou a primeira bateria em Barber, neste fim de semana. Ambas como preliminar da Indy.

Por estar nos EUA, Parente não competiu na rodada de abertura da Blancpain Endurance Series, em Monza. Mas a ausência do luso não foi um problema para a McLaren.

Em Bathurst, a McLaren conquistou a primeira vitória internacional relevante nos carros GT da sua história
Em Bathurst, a McLaren conquistou a primeira vitória internacional relevante nos carros GT

Depois de um bom stint de Rob Bell, que saiu de 16º para as primeiras colocações nas voltas iniciais, Van Gisbergen segurou a Mercedes de Maximilian Buhk para abrir com vitória a temporada da BES.

E olha que neste ano a equipe que inscreve os carros da McLaren mudou de última hora. Até ano passado a responsável era a Von Ryan, que fechou as portas depois que o chefe do time, Dave Ryan, foi contratado pela Manor na F1.

Assim, a Garage 59 surgiu de dentro do programa de GT da McLaren e já venceu em sua primeira prova de endurance.

E a montadora também apresentou o modelo 570S, que começará a ser vendido para as equipes de GT4, que deve ser a próxima nova moda nas competições.

Claro que o ideal para a McLaren, no fim, era vencer na F1, mas o desempenho neste ano não está tão ruim quanto parecem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s