Sergio Sette Câmara vai guiar um carro da F1 neste fim de semana
Sergio Sette Câmara vai guiar um carro da F1 neste fim de semana

Sergio Sette Câmara é o próximo piloto brasileiro a guiar um F1.

O mineiro vai guiar o Red Bull RB8, carro usado por Sebastian Vettel no título de 2012, neste fim de semana em quatro exibições para o público em Aragón, circuito que marca o começo da temporada 2016 da F-Renault Eurocup, do Renault Sport Trophy e também da F-V8 3.5, a antiga World Series by Renault.

Por fazer parte do programa de jovens pilotos da Red Bull, Sette Câmara acabou convocando para a tarefa.

Mas não quer dizer que ele esteja mais perto de um dia estrear na principal categoria do automobilismo mundial. Da mesma forma que Daniel Ricciardo, Jean-Éric Vergne e Daniil Kvyat participavam das exibições, com direito a um monte de zerinhos e pneu queimado, em suas épocas, o mesmo acontecia com gente que nunca pisou na F1, como Robert Wickens.

Porém, como todo piloto diz, sempre que se entra no carro você aprende alguma coisa, ainda mais quando é a primeira experiência em um F1.

Se Sette Câmara vai receber a oportunidade de pilotar um F1 quando ainda está em seu terceiro ano em um F3, Felipe Nasr, o último brasileiro à chegar à principal categoria do mundo, precisou esperar um pouco mais.

Ele só pôde guiar o equipamento da categoria quando assinou com a Williams para ser reserva em 2014. Antes, preferiu direcionar o orçamento para ter um bom desempenho nas categorias menores.

Mas a história poderia ter sido diferente. Em 2009, Nasr foi campeão da F-BMW Europeia com o patrocínio da Red Bull. Não quis fechar contrato com a fabricante de energéticos, e a montadora alemã, que dava um teste na F1 aos campeões dos seus certames, deixou a categoria no fim daquele ano.