Matheus Iorio é o favorito ao título da F3 Brasil - foto de fabio davini/vicar
Matheus Iorio é o favorito ao título da F3 Brasil – foto de fabio davini/vicar

Com um grid de 16 carros, a F3 Brasil começa a temporada 2016 neste fim de semana no autódromo do Velopark.

Para este ano, o primeiro sem Pedro Piquet, atual bicampeão, a categoria reuniu um grid misturando pilotos experientes no certame nacional com jovens que tiveram destaque no automobilismo do exterior no último ano, além de alguns bons nomes vindo do kartismo.

A Cesário, porém, é a favorita para o tricampeonato. Levando em conta as 32 corridas da F3 Brasil nos dois últimos anos, a escuderia venceu 29. Piquet ganhou 25, Vitor Baptista triunfou três vezes – mesmo com um carro da Light – e Matheus Iorio subiu no degrau mais alto do pódio uma vez.

Os dois primeiros estão na Europa neste ano, disputando, respectivamente, a F3 Euro e a F-V8 3.5.

Iorio, porém, retorna à Cesário para um terceiro ano na F3 Brasil. Pela sua experiência e pelo retrospecto do time, é o piloto a ser batido em 2016.

Ele terá um companheiro de equipe oficial e dois disfarçados, digamos assim. Oficialmente, o outro carro da Cesário é de Guilherme Samaia, atual campeão da F3 Light, mas a equipe também prepara o equipamento de Carlos Cunha Filho e de Christian Hahn, ambos da CF3 e fazendo o segundo ano na categoria.

Se todo o plantel da Cesário é formado por veteranos, a Hitech seguiu o caminho oposto e terá quatro novatos na F3 Brasil, embora sejam pilotos com experiência internacional.

Thiago Vivacqua voltou ao Brasil para correr pela Hitech
Thiago Vivacqua voltou ao Brasil para correr pela Hitech

O principal nome é de Thiago Vivacqua, terceiro colocado na F-Renault Alps do ano passado. Ele também disputou a F-Renault Eurocup, onde foi presença constante no top-10 na primeira metade da temporada e fez boa parte da carreira no kartismo na Europa.

Pedro Cardoso, atual campeão da F4 Sudam, foi o último piloto a confirmar presença no grid. No kartismo, o brasiliense era apontado como o nome de maior potencial da atual geração, mas ainda não correspondeu às expectativas nos carros.

Acabou superado por Piquet, Sergio Sette Câmara, Vitor Baptista, Pietro Fittipaldi Matheus Leist… Mas agora é a chance que tem para voltar às primeiras posições. Em que pese ele ter acabado de completar 17 anos, sendo ainda bastante jovem. Além da F3, Cardoso disputa a Prototype Lites, categoria de acesso da Imsa nos EUA.

Pedro Caland, vencedor de duas etapas na F4 Sudam no ano passado, e Yurik Carvalho, vindo do kart, completam os outros carros da Hitech.

Contra a Hitech pesa que a equipe jamais venceu na atual fase da F3 Brasil. Todos os triunfos aconteceram quando a categoria ainda era a F3 Sudamericana. A expectativa, assim, é que a Cesário saia na frente neste ano, até mesmo pela experiência dos pilotos, e depois o time anglo-brasileiro acabe equilibrando o duelo.

Um detalhe curioso é que os carros de Cardoso e de Caland foram inscritos pela Hitech GP (não a Hitech Racing), o mesmo nome da escuderia na F3 Europeia. Lá, eles contam com George Russell, Ben Barnicoat e Nikita Mazepin.

Artur Fortunato trocou o carro com as cores da Fortec por um parecido com os da Double R
Artur Fortunato trocou as cores da Fortec por um parecido com o de Pipo Derani e Scott Pye na Double R

A exemplo da Cesário, a Prop Car também apostou em uma dupla experiente para 2016 ao promover Igor Fraga e Matheus Muniz da divisão Light. O time de Dárcio dos Santos ainda terá um terceiro carro, com Renan Pietrowski, que andará na Light.

A RR, que no ano passado não teve nenhum carro disputando todas as etapas, conta com Leonnardo Raucci e Luiz Felipe Branquinho, ambos vindos do kartismo, além de Leandro Guedes, com experiência na F4 Sudam e nas categorias do Rio Grande do Sul.

Os últimos dois nomes do grid são veteranos. Artur Fortunato vai para seu quarto ano na F3, enquanto Leonardo de Souza correrá com a própria equipe, a Kemba. Ele é o único piloto do grid a ter participado de todas as etapas da categoria desde o lançamento, em 1987. Não levem isso a sério.

Você pode clicar aqui para ver os resultados completos da F3 Brasil no Velopark, assim como os das principais categorias do fim de semana.