Sobre o grid de largada das 24 Horas de Daytona

Nick Tandy foi o mais rápido no treino classificatório, mas não larga na pole
Nick Tandy foi o mais rápido no treino classificatório, mas não larga na pole

O grid de largada das 24 Horas de Daytona causou certa polêmica entre os fãs do esporte a motor, porque o carro mais rápido no treino classificatório – o Porsche de Nick Tandy – não vai largar na pole-position.

É que por causa do regulamento, em caso de chuva forte durante a classificação, independentemente do resultado, os protótipos vão alinhar automaticamente na frente, seguidos pelos carros das divisões PC, GTLM e GTD.

Tandy, assim, será apenas o 22º. E a pole ficará com Mikhail Aleshin, o nono mais rápido.

A confusão começou com o treino classificatório sendo disputado debaixo de muita chuva. E justamente na hora que os protótipos foram à pista o mau tempo piorou, fazendo-os rodar mais lentos que praticamente todos os carros do grid.

Como os protótipos tem uma altura com relação ao solo menor, então ficam mais complicados de guiar na pista molhada, até com um risco maior de aquaplanagem. Assim, natural que alguns pilotos tenham tirado o pé em alguns momentos.

Apesar de o treino ter sido realizado em situações atípicas, houve quem defendesse o grid de largada ser de fato formado pelos tempos dos carros, não pelas respectivas divisões.

Seria uma temeridade.

Não é que alguns carros da GTLM foram mais rápidos. Praticamente as quatro categorias da IMSA ficaram misturadas no resultado que leva em conta exclusivamente o tempo.

Assim, teríamos, por exemplo, um protótipo alinhando atrás de um GTD. Se levarmos em conta os tempos obtidos no quarto treino livre, disputado com pista seca, o primeiro GTD, o Porsche de Norbert Siedler, foi nove segundos mais lento que o líder Delta Wing.

Com carros bem mais lentos se posicionando junto com os protótipos, que tem uma aceleração muito maior, o risco de acidente seria altíssimo. Se na Nascar, quando tem um retardatário à frente em uma corrida de Daytona, já é uma situação complicada, imagina um pelotão inteiro com carros de desempenhos diferentes.

Na melhor das hipóteses, uma batida entre vários carros encerraria a corrida de 24 horas para muitas equipes no primeiro minuto. Na pior, poderia acontecer um acidente grave, lembrando que se trata do super-oval de Daytona e com pilotos amadores na maior parte dos times.

É claro que pode ser frustrante ter o carro mais rápido e largar atrás, mas é sempre bom evitar acidentes graves desnecessários com um pouco de pouco de prudência e bom senso.

Você pode clicar aqui para conferir os tempos do treino classificatório das 24 Horas de Daytona, assim como os resultados das principais categorias do automobilismo mundial neste fim de semana.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s