Pedro Piquet segurou Lando Norris para vencer em Teretonga
Pedro Piquet segurou Lando Norris para vencer em Teretonga

Desde que comecei a contabilizar aqui no World of Motorsport as vitórias dos pilotos brasileiros no automobilismo, em 2010, em todos os anos os representantes do país conquistaram ao menos um triunfo no mês de janeiro.

Em 2016 não foi diferente. Neste sábado, dia 23, Pedro Piquet enfim subiu ao degrau mais alto do pódio na Toyota Racing Series, na corrida 2 da etapa de Teretonga.

No último fim de semana, o piloto já havia batido na trave duas vezes. Liderava a segunda bateria de Ruapuna até ser ultrapassado por Lando Norris faltando apenas três giros, enquanto tinha a estratégia vencedora na terceira prova, mas acabou se envolvendo em um acidente.

Dessa vez, deu tudo certo para ele. Piquet largou na pole graças à regra do grid invertido, mas foi desafiado pelo surpreendente polonês Antoni Ptak nas primeiras curvas. O brasileiro conseguiu manter a ponta e tentou abrir a partir daí.

Segundo colocado na primeira corrida, Lando Norris passou Ptak, que abandonou, e colou em Piquet, fazendo com que a diferença entre os dois fosse pouco maior de 0s5. Mesmo mais rápido, o britânico não tinha ritmo suficiente para tentar a ultrapassagem, e, assim, o bicampeão da F3 Brasil recebeu a bandeira quadriculada na frente.

E não havia lugar melhor para o triunfo de Piquet acontecer. Teretonga é a pista mais brasileira da Toyota Racing Series. É que dos cinco triunfos do país na categoria, três foram lá. Além do filho de Nelson Piquet, já triunfaram no local Lucas Foresti (em 2011) e Pipo Derani (em 2013).

Agora, o Brasil precisa quebrar um tabu de vitórias em corridas principais. Os cinco triunfos do país na categoria – os outros dois são de Bruno Bonifacio – vieram em provas com o grid invertido. Piquet chegou perto na última semana, mas ainda está faltando um desempenho dominante por parte de algum representante do país.

Aliás, esse jejum pode vir a ser um problema para Piquet porque a F3 Euro, campeonato em que ele vai competir no resto do ano, não tem a regra do grid invertido. A ordem de largada sempre é definida pelos resultados dos treinos classificatórios.

Lando Norris, por outro lado, tem sido dominante. Após cinco corridas, a impressão é que poderia ter ganhado todas. Além da vitória em Ruapuna, ele foi superado em largadas ou relargadas mesmo saindo da pole em duas oportunidades, em outra choveu quando ele tinha 18s de vantagem na liderança e Piquet o segurou neste sábado.

Assim, o campeonato ainda está aberto, com o atual vencedor da F4 MSA com 19 pontos de vantagem para Artem Markelov.

Você pode clicar aqui pra ver os resultados completos da Toyota Racing Series em Teretonga, assim como os das principais categorias do automobilismo mundial neste fim de semana.