A equipe de Kyle Busch se tornou, em 2015, uma grande construtora de chassis na Nascar. Além de levar Erik Jones ao título da Truck Series, o time teve bons resultados nas categorias menores.

O problema é que junto com desempenhos dominantes, a esquadra tem acumulado desclassificações por problemas técnicos.

Nos últimos meses do ano, Todd Gilliland e Christopher Bell perderam vitórias importantes por seus equipamentos não terem passado em inspeções após a corrida.

Gilliand, filho do piloto da Nascar David Gilliland, estreou na Nascar West na corrida de Phoenix, que fez a preliminar da penúltima etapa da Sprint Cup, dois dias após completar 15 anos de idade. O piloto foi inscrito pela tradicional equipe de Bill McAnally, embora o carro tenha sido preparado pelo time de Kyle Busch.

A prova foi dominada por J.J. Haley, que teve um pneu furado faltando apenas seis voltas para o fim. Gilliland assumiu a liderança e recebeu a bandeirada na frente, mas teve o carro flagrado na inspeção técnica com o reservatório do lubrificante fora dos padrões do regulamento.

Na teoria, o jovem piloto não perdeu a vitória, mas acabou punido em 30 pontos, o que é considerado uma infração gravíssima.

É difícil defender um piloto desclassificado duas vezes no mesmo evento
É difícil defender um piloto desclassificado duas vezes no mesmo evento

No começo de dezembro, foi a vez de Christopher Bell ser desclassificado não só uma mas duas vezes no Snowball Derby, uma das principais corridas para jovens competidores em ovais curtos dos EUA.

Bell era o piloto a ser batido, tanto que quebrou o recorde da pista de Five Flags Speedway no treino classificatório. O problema é que ele acabou tendo o tempo deletado devido a uma irregularidade no pneu.

O jovem piloto, assim, precisou largar em último na repescagem. Ele acabou ganhando a prova e garantiu vaga na corrida principal, também vencida por ele de forma dominante.

Como o Snowball Derby é um evento único no ano e não faz parte de um campeonato, a inspeção acontece logo antes da premiação. E os fiscais encontraram que o carro de Bell estava mais pesado do lado esquerdo que o permitido pelas regras.

A equipe de Kyle Busch chegou a argumentar que o peso extra foi obtido durante a comemoração, mas, como o carro foi reprovado três vezes seguidas, acabou desclassificado, e a vitória passou para Chase Elliott.

Não há dúvidas de que a equipe de Kyle Busch tem um bom equipamento e conta com pilotos talentosíssimos. No entanto, os problemas com as regras de forma seguida acabam passando a impressão que, se os carros estivessem dentro do regulamento, teriam mais dificuldades para terminar na frente.