Os maiores batedores da Nascar 2015

Quem foi o piloto que mais bateu na Nascar em 2015?
Quem foi o piloto que mais bateu na Nascar em 2015?

Para quem gosta de ver como as tradicionais emissoras de televisão têm se adaptado aos tempos de internet e mídias sociais, um bom exemplo é o programa “At the Buzzer”, do Fox Sports americano.

São vídeos curtos, mas relevantes, com a mesma produção que é feita para a TV e sobre algum assunto do momento. O formato, claro, é feito pensado em ser compartilhado nas redes sociais e viralizar.

Um desses vídeos, publicado no começo do mês, é sobre os pilotos que mais bateram na última temporada da Nascar. De acordo com o levantamento feito pelo analista David Smith, o campeão foi John Wes Ricky Stenhouse Jr, com uma média de 0,53 acidentes por corrida.

Ou seja, ele bateu mais que uma vez a cada duas provas. E olha que não estamos falando de um novato. É um piloto que acabou de terminar a terceira temporada completa na categoria e foi bicampeão da Xfinity Series. Não deixa de ser uma surpresa que ele continue na Roush para 2016.

Como resultado, os números dele também pioraram neste ano. Na última temporada, obteve apenas três top-10, contra cinco no ano anterior, nenhuma pole (teve uma em 2013) e seu resultado final médio caiu de 18,9 em seu ano como novato para 24,3.

O curioso é que Stenhouse já tinha fama de batedor na Xfinity, mas pareceu ter se acalmado antes de conquistar os dois títulos.

Ele é namorado Danica Patrick, que terminou à frente na classificação. Segundo o programa, ela foi a sétima que mais bateu em 2015, embora muitas vezes não tenha sido a culpada.

O pódio dos pilotos que pior cuidam dos carros foi completado por Sam Hornish Jr e David Ragan. Eles também fecharam o ano atrás de Stenhouse na pontuação, em 26º e 27º, respectivamente.

Não é surpresa, por tanto, que eles não têm vaga garantida em 2016. O ex-piloto da Indy será substituído por Brian Scott na RPM, enquanto Ragan ficou a pé depois que o time de Michael Waltrip fechou as portas.

Na outra ponta da tabela, Landon Cassill foi o que menos se acidentou em 2015, um alívio financeiro para a equipe de Mark Hillman, uma das menores da Nascar. As duas batidas dele aconteceram em Bristol e em Talladega, no começo do ano.

Para uma equipe que busque somar pontos de forma frequente e talvez beliscar uma vaga no Chase algum dia, Cassill, portanto, aparece com uma boa opção.

Kevin Harvick empatou com Jeff Gordon entre os pilotos do Chase com menos acidentes, com 0,11 por corrida. O curioso é que as batidas do campeão de 2014 são as mais lembradas, como o toque com Jimmie Johnson, em Chicagoland, logo na abertura dos playoffs, e o Big One causado em Talladega.

Confira o programa da Fox:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s