O treino de Vandoorne no Japão

Stoffel andou com o equipamento da Dandelion, que levou Tomoki Nojiri ao sétimo lugar em 2016
Stoffel andou com o equipamento da Dandelion, que levou Tomoki Nojiri ao sétimo lugar em 2016

A Super Formula, principal categoria de monopostos do Japão, realizou nesta quarta e quinta-feira, dias 26 e 27, o chamado treino dos novatos. O grande destaque foi a presença de Stoffel Vandoorne, reserva da McLaren que pode disputar o campeonato no ano que vem.

Como Vandoorne também teve que participar da etapa final da GP2, que acontece neste fim de semana, em Abu Dhabi, ele andou em Suzuka apenas na quarta-feira.

Por ironia do destino, o motor Honda da equipe Dandelion quebrou na parte da manhã, limitando o tempo de pista do belga. Na parte da tarde, a chuva piorou ainda mais qualquer tentativa de se adaptar ao equipamento.

Alguém pode argumentar que a Super Formula, portanto, é uma boa preparação para ele. Além de já se acostumar com as falhar no propulsor, algo que tem sido recorrente na McLaren neste ano, ele ainda contará com um carro que poderia estar no grid da F1.

O melhor tempo dos dois dias de atividade foi obtido por André Lotterer, nesta quinta, ao marcar 1min37s695. Com esse resultado, ele teria ficado à frente das duas Marussia no treino classificatório do GP do Japão, disputado no fim de setembro na mesma pista de Suzuka.

Apesar de oficialmente esse ter sido o treino dos novatos, Lotterer é um dos veteranos da categoria, tendo sido campeão em 2011 e terceiro colocado na última temporada, com três vitórias.

A participação dos titulare foi permitida porque a Super Formula vai passar a usar os pneus Yokohama no ano que vem, substituindo os Bridgestone. Assim, as equipes puderam escalar força máximo nesse primeiro contato com o novo composto.

A segunda colocação ficou com Naoki Yamamoto, que ganhou a última corrida do ano em Suzuka.

O único brasileiro a participar das atividades foi João Paulo de Oliveira, que terminou na frente no primeiro dia das atividades. No entanto, ele não conseguiu melhorar o tempo nesta quinta, ficando com o terceiro posto no resultado combinado.

Entre os outros notáveis, Kamui Kobayashi fechou em quarto, enquanto Kazuki Nakajima foi o sétimo. Campeão deste ano, Hiroaki Ishiura encerrou em sexto.

Novato mais bem classificado, Nick Cassidy, atual campeão da F3 Japonesa, foi o 12º, uma posição à frente de Bertrand Baguette, que estreou na Super Formula neste ano.

Com Baguette e Vandoorne, a Bélgica teve dois representantes no grid da categoria. Ambos foram descobertos pelo programa da federação do país europeu, que todos os anos apoia alguns jovens nas categorias de base. Na maior parte do tempo não dá certo, mas foi o suficiente para levar Vandoorne até à World Series by Renault e à vaga de reserva da McLaren.

Alguém talvez se pergunte por que um país com mais tradição no esporte a motor, como o Brasil, não tem um esquema assim para os jovens daqui.

Confira os tempos combinados do treino da Super Formula em Suzuka (clique para ampliar, se necessário):

tempos Super Formula Suzuka

Anúncios

3 comentários sobre “O treino de Vandoorne no Japão

  1. Na verdade o desempenho dos “estreantes” (Vandoorne incluído), mostra como é alto o nível da Super Formula. E como os carros são rápidos! Eu assisto sempre que possível às provas da categoria, gosto bastante.

  2. Uma pena o Vandoorne ter andado pouco.Gostaria de ver o seu desempenho na categoria japonesa.

    Outra fato para lamentar é que uma categoria tão boa no aspecto técnico quanto a Super Formula poderia ter um grid melhor.

    Pensar que a categoria já teve Tom Kristensen,Eddie Irvine,Mika Salo,Marco Apicella,Frentzen,de la Rosa,R.Schmacher,entre outros.

    Ver esse bando de japa braço duro andando na frente em uma categoria tão boa é de doer.

    Acho um desperdício ver tanta gente boa por aí fazendo bico ou sem ter onde correr enquanto Kazuki Nakajima é ponteiro na Super Formula.

    1. Não entendo essa implicação com o Kazuki Nakaijma. Na F1, ele foi ok perto do carro que tinha. Ficou claro que não é um piloto top, mas não é ruim.

      Mas você tem razão em um ponto, o Japão deixou de ser relevante em termos de levar pilotos para a F1. Quem sabe com Vandoorne isso volte.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s