A Alfa Romeo vai correr em Macau
A Alfa Romeo vai correr em Macau pelo TCR

A Alfa Romeo foi a grande surpresa da recheada lista de inscritos para a etapa de Macau do TCR, que reúne os grids das versões asiática e internacional do certame e está marcada para o dia 22 de novembro.

A montadora italiana está fora das competições de forma oficial desde que deixou o WTCC, em 2007, num período que chegou a ter o brasileiro Augusto Farfus como um dos pilotos. Aliás, um retorno dela ao Mundial é constantemente especulado.

No TCR, o carro está sendo fabricado pela equipe italiana Romeo Ferraris, com currículo de sucesso nos campeonatos de turismo daquele país. Foi essa escuderia, por exemplo, que levou Michela Cerruti a uma vitória no já extinto Superstars Series.

O modelo que será usado no TCR é o Giulietta, mas que terá um problema quanto ao motor. É que a Fiat, dona da Alfa Romeo, não tem um propulsor 2.0 fabricado, conforme o regulamento do certame, assim o carro será movido por um 1.8.

Na lista de inscritos, aparece o nome de Mario Ferraris como piloto, mas o time já disse que procura por alguém mais experiente.

Eles poderiam escolher Nicola Larini, que disputou a F1 entre 1987 e 1997, chegando até a correr pela Ferrari.

Depois, o italiano, já aposentado das pistas, fez parte da equipe de fábrica da Chevrolet no WTCC, ao lado de Alain Menu e Robert Huff, e os dois estarão também em Macau.

Menu foi escolhido para guiar um segundo Subaru Impreza, enquanto Huff busca o sétimo triunfo no Circuito da Guia, trocando o Lada do WTCC pela Honda do TCR por um único fim de semana.

Ano passado, a prova fazia parte do calendário do WTCC, mas mudou de categoria em 2015, atraindo, assim, competidores conhecidos do Mundial.