Da F-Abarth para a F4

Brandon Maisano desceu até a F4 para retomar a carreira
Brandon Maisano desceu até a F4 para retomar a carreira

A F-Abarth apareceu, entre 2010 e 2013, como o principal campeonato do automobilismo de base italiano. Apoiada pela Fiat, a categoria tinha como objetivo ser o primeiro passo de jovens pilotos de todo o mundo na transição do kartismo para os monopostos.

O certame conseguiu certo sucesso ao revelar Raffaele Marciello, hoje na GP2, mas acabou fechando as portas após apenas quatro anos, dando lugar à F4 Italiana.

O curioso é que o destino mais comum dos campeões da F-Abarth é justamente a F4.

Vencedor do torneio no ano de abertura, em 2010, Brandon Maisano até arrumou uma vaga na Academia da Ferrari por causa do bom desempenho. No entanto, o francês não conseguiu se desenvolver no mesmo ritmo de Marciello e acabou dispensado pela escuderia italiana.

Nos últimos anos, ele rodou pela F3 e por campeonatos menores, mas sem conseguir se firmar.

A situação mudou em 2014, quando Lance Stroll, também da Academia da Ferrari, fechou com a Prema para a disputa da temporada inaugural da F4 Italiana. O canadense contratou Maisano para servir como uma espécie de coach, e o francês acabou ganhando uma chance de competir na F4.

A parceria deu tão certo que Maisano acompanhou Stroll na Toyota Racing Series, no começo deste ano, e agora ambos novamente serão companheiros de equipe na Prema na F3 Europeia.

Nicolas Costa vai correr na F4 Japonesa em 2015
Nicolas Costa vai correr na F4 Japonesa em 2015

Outro campeão da F-Abarth na F4 é Nicolas Costa. Depois de dois anos de poucos patrocínios, mas algumas vitórias na Pro Mazda, o brasileiro foi chamado pela equipe de Vicenzo Sospiri para participar da primeira temporada da história da F4 Japonesa.

Sospiri tem uma equipe na Europa – a Euronova – que tem conseguido algum sucesso com pilotos japoneses. Agora o italiano foi chamado para fazer o caminho contrário e liderar o time júnior da Lamborghini na F4 oriental.

Para conquistar bons resultados, ele chamou Costa, com quem já havia sido campeão da F-Abarth, em 2012. O objetivo é aliar a experiência do brasileiro com o promissor japonês Takuro Shinohara.

Por já estar no automobilismo há alguns anos, Nicolas é um dos favoritos ao título da F4 Japonesa, mesmo sem conhecer as pistas. Mas para ficar com a taça ele precisará superar o neozelandês James Munro, atual campeão da F-Masters China, além de pilotos em desenvolvimento da Honda e da Toyota. Fora outros prodígios japoneses, como Yuki Shiraishi, Yudai Jinkawa e Yuichi Mikasa.

A F4 Japonesa começa neste fim de semana em Okayama.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s