Brendon Leitch e Lance Stroll foram os destaques da etapa de Teretonga
Brendon Leitch e Lance Stroll foram os destaques da etapa de Teretonga

Para ser campeão, só talento não é o suficiente. Além de saber pilotar um carro com extrema habilidade, um piloto precisa de um bom equipamento, uma equipe qualificada e bem preparada e, claro, estar do lado da sorte.

E Lance Stroll mostrou tudo isso na segunda etapa da temporada 2015 da Toyota Racing Series, disputada no último fim de semana, em Teretonga.

Apoiado pela Academia da Ferrari e pela poderosa equipe Prema, o canadense de apenas 16 anos não só contou com um bom ritmo, mas também com os infortúnios dos adversários para conquistar mais uma vitória e outros dois pódios e estender a liderança na tabela de pontos.

A campanha de Stroll em Teretonga, no entanto, não começou bem. Ele ficou apenas com a oitava colocação no treino classificatório, 0s274 atrás de Matteo Ferrer, o mais rápido. O italiano, porém, largou mal, perdeu posições e se envolveu em um toque com Santino Ferrucci, na primeira curva, chamando a bandeira vermelha, da mesma cor que o macacão de Stroll.

E esse era um aviso da reação do canadense. Precisando se recuperar, o atual campeão da F4 Italiana não perdeu tempo e conseguiu ultrapassar Charlie Eastwood e James Munro, com boas manobras por fora, para entrar na luta pelo pódio. Com o acidente de Sam MacLeod – que chamou o carro de segurança novamente – o jovem piloto subiu para terceiro.

Na frente, Arjun Maini havia assumido a ponta, seguido por Brandon Maisano. Mesmo com a entrada do safety-car, o piloto indiano manteve a liderança no recomeço, até receber a bandeira quadriculada.

Os dois líderes, entretanto, acabaram punidos em 10s por manter um ritmo muito lento atrás do carro de segurança. Assim, Stroll, que havia fechado em terceiro, viu a vitória cair no colo.

O safety-car definiu a vitória de Stroll
O safety-car definiu a vitória de Stroll

A corrida número dois teve a primeira vitória de um neozelandês na temporada 2015. Contando com a regra do grid invertido, Jamie Conroy triunfou de ponta a ponta. Artem Markelov partiu em segundo, mas chegou a perder o posto para Brendon Leitch antes de recuperá-lo. O neozelandês, por sua vez, terminou punido em 10s por queimar a largada.

Assim, coube a Stroll herdar a última vaga no pódio. O canadense novamente fez uma boa prova de recuperação, tendo voltado a superar Munro em um duelo entre os dois maiores favoritos à taça. Segundo na tabela de pontos, Maini foi o sétimo ao ficar preso atrás de Ferdinand Habsburg.

A corrida ainda teve uma bandeira vermelha no começo, causada pelo acidente de Stefan Riener.

Brendon Leitch venceu a prova mais longa do fim de semana
Brendon Leitch venceu a prova mais longa do fim de semana

A terceira prova, a mais importante do fim de semana, teve Brendon Leitch como vencedor. De ponta a ponta, o neozelandês dominou as 20 voltas para dar o segundo triunfo seguido aos All Blacks. Ele chegou a ser pressionado por Ferrucci durante boa parte da corrida, até o americano dar uma escapada.

Assim, o piloto dos EUA ficou mais preocupado em segurar Stroll na luta pelo segundo lugar a brigar pela vitória. O canadense, por sua vez, conquistou o terceiro pódio seguido em Teretonga, seguido por Maini.

Com os resultados, o piloto da Academia da Ferrari lidera a temporada 399 pontos, contra 311 do indiano, que precisa urgentemente iniciar uma reação. Brendon Leitch, com 247, é o terceiro. A próxima etapa da Toyota Racing Series é já neste fim de semana em Hampton Downs. Você pode clicar aqui para ver os resultados completos de Teretonga.