Baptista x Baptista

Vitor Baptista foi campeão da F3 Brasil Light - foto de duda bairros/vicar
Vitor Baptista foi campeão da F3 Brasil Light – foto de duda bairros/vicar

Pedro Piquet e Pietro Fittipaldi são os jovens pilotos brasileiros mais badalados no mundo do automobilismo.

A fama não é por acaso. Além de carregarem dois dos sobrenomes mais importantes do esporte brasileiro, eles tiveram um bom 2014, conquistando os títulos da F3 Brasil e da F-Renault Inglesa, respectivamente. Até fiz um post comparando as campanhas de ambos, você pode clicar aqui para relembrar.

Mas isso não quer dizer que somente os dois andaram bem neste ano. Sem a mesma notoriedade, mas com resultados igualmente convincentes, Bruno e Vitor Baptista – que não são parentes – também tiveram bons motivos para comemorar nos últimos meses.

Bruno começou 2014 como um dos três brasileiros que escolheram dar os primeiros passos da carreira na F4 Sudamericana. A aposta não poderia ter sido melhor. Foram 15 pódios – incluindo quatro vitórias – em 17 corridas, para ficar com a taça de campeão.

Para 2015, o garoto de 17 anos foi confirmado nesta segunda-feira, dia 22, pela poderosa equipe Koiranen para a disputa da F-Renault Alps.

Bruno Baptista já está de malas prontas para a Europa
Bruno Baptista já está de malas prontas para a Europa

Vitor, por sua vez, resolveu dar uma chance à reformulada F3 Brasil, participando da divisão Light pela Cesário. Se contarmos apenas os pilotos com o modelo F301 da subclasse, ele não deu chances para ninguém. Ao todo, obteve 13 vitórias em 16 corridas, incluindo uma sequência de dez triunfos no começo da temporada.

Contando o grid todo, ele foi quem mais se aproximou de Piquet, vencendo três vezes na classificação geral, mesmo andando com um equipamento defasado. O garoto ainda obteve seis segundos lugares, o que lhe daria o vice-campeonato em uma hipotética classificação unificada entre as classes A e a Light.

Também tendo impressionado nos treinos que fez na Europa – tanto na F-Renault quanto na Euroformula Open –, não deixa de ser uma surpresa o bom desempenho de Vitor ter passado despercebido para a mídia internacional. Assim, seja disputando o título da F3 Brasil, seja debutando na Europa, o ano de 2015 vai servir para que ele confirme a boa fase e comece a virar algumas cabeças nos paddocks das principais categorias do mundo.

Na tabela abaixo, você pode conferir um resumo da campanha desses jovens pilotos brasileiros e ver quem se saiu melhor nos últimos meses. Como Vitor competiu na Light, os números alcançados apenas entre os pilotos da divisão estão entre parênteses, o desempenho na classificação geral é o resultado solto.

Assim, dá para perceber que ambos tiveram anos parecidos. Os dois abusaram da consistência para se destacar, praticamente não abandonaram e ainda conseguiram beliscar uma vitória aqui e outra ali para garantir a taça com uma ampla vantagem com relação aos adversários mais próximos. A diferença é que Vitor fez tudo isso correndo com um carro quase a mesma idade que ele próprio.

Veja os resultados abaixo:

baptistaxbaptista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s