Mick Junior nos monopostos

Mick Junior andou na F4
Mick Junior andou na F4

Filho de Michael Schumacher, Mick Junior testou na semana passada o carro da F4 Adac (alemã) da equipe Jenzer em Barcelona. Essa não é a primeira vez que o garoto anda com um monoposto. Ele já havia pilotado o equipamento da F4 Francesa como prêmio pelo bom desempenho ao longo da temporada no kart.

Em 2014, Mick foi vice-campeão europeu e mundial na divisão KFJ do kartismo e começou a chamar a atenção. A evolução nas pistas coincidiu com a fase mais difícil na vida pessoal, com o pai se recuperando lentamente do trágico acidente sofrido no fim do ano passado, enquanto esquiava na França.

Aliás, Junior merece todos os elogios por isso. Mesmo tendo apenas 15 anos de idade, o garoto conseguiu separar o drama familiar do desempenho na pista. No automobilismo, é comum acontecer o contrário. Há inúmeras histórias de pilotos que abandonaram a carreira ao ter o pai ou outro familiar próximo passando por tragédias da mesma magnitude.

Caso o germânico resolva mesmo competir na F4 Adac no ano que vem, ele será o terceiro nome de peso a fechar com a modalidade. Antes, o atual campeão europeu e mundial de kart na divisão KF, Lando Norris, já havia acertado com a Carlin na F4 MSA. Guanyu Zhou, da Academia da Ferrari, está praticamente garantido na F4 Italiana, pela Prema.

A própria esquadra italiana também é uma baixa importante para a F-Renault. Para o ano que vem, o time dos irmãos Rosin decidiu deixar os campeonatos da montadora francesa, após ter Dennis Olsen e Bruno Bonifacio na luta pelo título da última temporada, e focar somente nos projetos da F4 e F3.

O problema, como se pode ver, é que esses pilotos não vão competir uns contra os outros. Enquanto Junior estará na Alemanha, Norris correrá na Inglaterra e Guanyu e a Prema, na Itália.

E essa é a vantagem da F-Renault Europeia. Apesar de perder esses jovens mais badalados, eles têm certeza que vão entregar um grid competitivo em 2015, algo importantíssimo no desenvolvimento de qualquer aspirante a piloto profissional.

Assim, talvez fosse uma boa ideia a FIA criar algum tipo de F4 Europeia ou uma corrida envolvendo times de diversos certames, para reunir os melhores nomes da categoria e dar mais qualidade ao grid.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s