A última etapa da V8 Supercars 2014

Jamie Whincup e Tim Slade brigaram pela vitória em Sydney
Jamie Whincup e Tim Slade brigaram pela vitória em Sydney

Campeonato com calendário mais longo do automobilismo, a V8 Supercars australiana encerrou a temporada 2014 neste fim de semana, com a etapa de Homebush, disputada no parque olímpico de Sydney.

Como o título já havia sido definido em favor de Jamie Whincup – alcançando um hexacampeonato consecutivo recorde –, a batalha no circuito de rua valia o vice, disputado entre três pilotos: Mark Winterbottom, Craig Lowndes e Shane Van Gisbergen. O outro destaque do fim de semana era o retorno de Marcos Ambrose à categoria, após alguns anos na Nascar.

E quem começou na frente foi Whincup. O piloto da Red Bull largou em segundo na primeira bateria, mas assumiu a ponta antes mesmo da primeira curva ao superar Will Davison, da Mercedes. Na luta pelo vice, Winterbottom acertou o muro, logo depois, chamando o safety-car.

Com a entrada do carro de segurança, Tim Slade aproveitou o trabalho mais rápido nos boxes para assumir a ponta. O australiano até tentou segurar o hexacampeão após a relargada, mas depois acabou cedendo a primeira colocação. Assim, Whincup venceu com 3s de vantagem, seguido por Slade e David Reynolds.

Entre os pilotos que brigavam pelo vice, Van Gisbergen saiu na frente com o sexto lugar, após fazer uma boa corrida de recuperação, tendo partido de 18 no grid. Já Lowndes não conseguiu ganhar tanto terreno. O outro piloto da Red Bull saiu em 20º, devido a um acidente na classificação, e fechou apenas e 13º. Winterbottom foi o 23º por causa do acidente, enquanto Ambrose concluiu em 20º a primeira corrida no retorno à categoria.

Virou natação...
Virou natação…

A segunda bateria, também disputada no sábado, foi mais curta, mas também mais dramática. Mais uma vez, Whincup fez uma boa largada, pulando de quarto no grid para a liderança. Isso porque os quatro primeiros – o hexacampeão, além de SVG, Jason Bright e Scott McLaughlin – dividiram a primeira curva lado a lado.

A partir daí, o piloto da Red Bull foi capaz de abrir na ponta, enquanto Van Gisbergen e Bright duelavam pela segunda posição. A briga, entretanto, precisou ser interrompida com a bandeira vermelha na 15ª volta, por causa da chuva torrencial em Sydney.

A direção de prova até tentou fazer uma relargada algum tempo depois, mas como a modalidade disputada no parque olímpico deixou de ser o automobilismo e passou a ser a natação, a corrida foi encerrada atrás do safety-car assim que os carros completaram a metade das 36 voltas previstas, uma vez que os pontos puderam ser distribuídos na totalidade.

Melhor para Whincup que terminou com a segunda vitória no fim de semana. SVG veio logo atrás, com McLaughlin completando o pódio. Bright caiu para quarto ao cometer um erro quando a chuva começou. Winterbottom fechou em quinto, enquanto Lowndes foi apenas o 20º, pois não teve tempo para tentar se recuperar ao largar no fim do grid. Ambrose concluiu uma posição atrás.

A última corrida da temporada 2014 aconteceu no domingo, com McLaughlin colocando o carro da Volvo na pole pela décima vez no ano. Apesar disso, o neozelandês não durou muito tempo na frente, pois acabou superado por Garth Tander na largada.

The Giz venceu e ficou com o vice
The Giz venceu e ficou com o vice

De olho no vice, Van Gisbergen não demorou para deixar os dois para trás e assumir a primeira colocação. O piloto da Tekno, aliás, só foi ameaçado na 36ª volta, quando a chuva voltou a dar as caras no parque olímpico. Nesse momento, Tander optou por dar mais uma volta antes de colocar os pneus para pista molhada, sendo o suficiente para voltar dos boxes na ponta.

Os dois pilotos começaram a duelar pela vitória, mas o veterano da HRT acabou cometendo um erro devido aos pneus ainda não estarem aquecidos, entregando a liderança a SVG. Como a bandeira vermelha foi acionada na sequência, Van Gisbergen pôde comemorar a vitória, seguido por Tander e pelo outro piloto da HRT, James Courtney. Whincup fechou em quarto.

Lowndes mais uma vez teve uma corrida para esquecer. O australiano cometeu um erro nas primeiras voltas, caiu para último e só conseguiu avançar até 17º, uma posição atrás de Marcos Ambrose. Winterbottom, por sua vez, encerou em 19º ao tocar novamente no muro.

Com isso, Van Gisbergen garantiu o vice, embora tenha fechado a temporada quase 600 pontos atrás de Whincup, a maior diferença entre os dois primeiros na história da V8 Supercars.

Você pode clicar aqui para ver os resultados completos em Homebush. A temporada 2015 da V8 Supercars começa no dia 1º de março, em Adelaide.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s