Mais animado fora das pistas

A Mercedes não foi desafiada em 2014
A Mercedes não foi desafiada em 2014

É uma situação engraçada quando a F1 acaba. Pelos próximos quatro meses, não há corridas. O jeito é buscar cada notícia para tentar matar saudade do Mundial. E o noticiário não deve parar, até porque ainda falta descobrir as últimas peças do mercado de pilotos – como o companheiro de Fernando Alonso na McLaren e o parceiro de Max Verstappen na Toro Rosso –, além de ver se Caterham e Marussia (Manor) estarão no grid.

Depois, janeiro começa com o lançamento dos carros de 2015, que devem ser mais bonitos que os atuais. E aí vem a pré-temporada, aquele período cujas análises não servem para nada, e só aí as disputas começam para valer.

Nada muito diferente de 2014. Neste ano, não é exagero dizer que a F1 esteve mais agitada fora das pistas que dento delas. Enquanto as Mercedes monopolizaram as disputas – conquistando um recorde de 16 vitórias –, as notícias entre uma corrida e outra serviram para apimentar o campeonato.

Os próprios pilotos da esquadra germânica foram protagonistas também pelo que faziam fora dos carros. Até porque deixaram uma amizade duradoura, desde a época do kart, para entrarem em uma rivalidade mesquinha, culminando com o acidente em Spa-Francorchamps e as poucas conversas entre eles depois disso.

Faça como Alonso e acompanhe o noticiário da F1 a partir de agora
Faça como Alonso e acompanhe o noticiário da F1 a partir de agora

Infelizmente, o noticiário da F1 em 2014 também não foi só de boas notícias. Os acidentes de Jules Bianchi e Michael Schumacher nos fizeram lembrar que os pilotos são seres humanos como qualquer outra pessoa. Também foi de partir o coração ver a luta de Caterham e Marussia para continuarem existindo após acumularem prejuízos desde que entraram na F1.

Na outra mão, o mercado de pilotos foi bastante animado, com boa parte das equipes mudando as duplas para o ano que vem. Quem não deve ter gostado de responder tantas perguntas sobre o futuro foi Fernando Alonso. Acertado com a McLaren desde setembro, o espanhol foi questionado diversas e diversas vezes sobre onde vai correr em 2015. Sem poder revelar o nome da esquadra inglesa, o bicampeão se tornou profissional em enrolação.

Alonso não é o único a deixar a Ferrari. A montadora italiana também perdeu Luca Di Montezemolo e pode entrar no mercado de ações, conforme desejo do atual presidente, Sergio Marchionne. E até Rubens Barrichello apareceu nas notícias com a possibilidade de disputar o GP do Brasil pela Caterham.

Enquanto tudo isso acontecia, as Mercedes continuavam na frente. Por um breve momento, entre os GPs de Mônaco e da Bélgica, Daniel Ricciardo parecia correr por fora na luta pelo título, mas foi só impressão. Depois disso, o australiano foi obrigado a se conformar como principal revelação do campeonato, mas incapaz de seguir na luta pela taça com Hamilton e Rosberg.

Com a briga pelo primeiro lugar restringida ao dois da Mercedes, as disputas se tornaram um tanto previsíveis. Quem gosta de participar desses bolões, poderia apostar em pole de Rosberg e vitória de Hamilton em todas as corridas do ano. Como o alemão largou na frente em 11 oportunidades e o britânico venceu 11 provas, essa pessoa teria uma boa chance de sair vencedora.

E a segunda perna do campeonato foi marcada justamente por essa inversão de posição. Era Hamilton saindo em segundo, pressionando o companheiro de equipe até fazer a ultrapassagem e, depois disso, sumindo na liderança. Não dá para dizer, portanto, que tenha sido o campeonato mais animado da história.

A grande vantagem deste o ano, porém, foi a Mercedes ter permitido uma briga entre os dois pilotos. Ainda que com restrições após a etapa da Bélgica e graças à regra da pontuação em dobro em Abu Dhabi, chegamos até o último domingo do campeonato sem saber quem seria campeão. Uma realidade muito diferente do ano passado. Lá, todo mundo sabia que a Red Bull seria a vencedora e Vettel fez um desserviço à audiência ao vencer as últimas nove corridas de forma dominante.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s