Sebastian Vettel vai vestir vermelho em 2015
Sebastian Vettel vai vestir vermelho em 2015

Que Sebastian Vettel estava namorando a Ferrari há alguns anos não era exatamente uma novidade. O tetracampeão cansou de afirmar que, assim como qualquer criança, sempre sonhou em guiar os carros de Maranello, embora também tenha assegurado o foco em ganhar títulos pela Red Bull, que o apoiou desde o começo da carreira.

Por isso, não é surpreendente que o alemão tenha resolvido mudar de ares para 2015. No fim da noite desta sexta-feira – início de sábado no Japão –, a Red Bull anunciou que Vettel optou por deixar a equipe na próxima temporada e será substituído por Daniil Kvyat, da Toro Rosso. Mais tarde, o chefe do time rubro-taurino, Christian Horner, confirmou que o destino do tetracampeão é realmente a Ferrari.

Vettel, assim, acaba sendo mais uma importante perda para a Red Bull em 2015. Após o desempenho abaixo do esperado – principalmente pela falta de potência dos motores da Renault –, a escuderia já havia anunciado que a partir do ano que vem o projetista Adrian Newey deixaria o dia a dia da F1 e se dedicaria apenas a projetos especiais, além de ser funcionar como uma espécie de consultor para o time.

Outras baixas na esquadra incluem o aerodinamicista Peter Promodrou, que retorna à McLaren, e o mecânico-chefe Kenny Handkammer, especulado na Ferrari. Isso sem falar na mudança de cargo do antigo engenheiro de Vettel na Red Bull, Guillaume ‘Rocky’ Rocquelin.

Após guiar o alemão aos quatro títulos mundiais, o francês não aguentou a má fase de 2014 e foi promovido – o tal cair para cima do Capitão Nascimento – a responsável pela engenharia de pista da Red Bull. Para o lugar, chegou Gianpiero Lambiase, engenheiro de Sergio Pérez na Force India, que imaginava ter a chance de trabalhar com Vettel a partir de 2015.

Para suprir essas saídas, a Red Bull resolveu adotar um padrão e apostar na própria casa. Kvyat, também formado no Junior Team da escuderia austríaca, assumirá a vaga de Vettel na equipe principal, enquanto Horner já anunciou que Newey não terá um substituto e a função será dividida entre os diversos departamentos do time.

Obviamente, a grande questão agora é se esses novos nomes serão capazes de manter a Red Bull entre as vencedoras em 2015. A outra alternativa é o time austríaco, a partir das saídas de Vettel e Newey e dos problemas com a Renault, estar preparando uma reformulação. Fazer o melhor com o que tem agora, identificar as deficiências e ir ao mercado para voltar mais forte para brigar pela taça em algumas temporadas. Afinal, tendo vencido quatro dos últimos campeonatos, a pressão não está exatamente neles.