Brandon Maisano precisou do vira-tempo para tanto o que treinou na última semana
Brandon Maisano precisou do vira-tempo para tanto o que treinou na última semana

A temporada 2014 do automobilismo ainda não acabou, mas já está chegando a hora de pilotos e equipes começarem a pensar no ano que vem. Por isso, na última semana, times de diversas categorias estiveram nas pistas não só para se preparar para as etapas finais dos atuais campeonatos, mas também para começar a avaliação do novo plantel.

Confira aqui no World of Motorsport um resumo das atividades, que contaram com várias escuderias da F3 Europeia, Euroformula Open, F-Renault Alps e F4 Italiana.

Vallelunga

Faltando duas etapas para o fim do campeonato da F3 Europeia, o título de 2014 está praticamente definido. Esteban Ocon, da Prema, tem uma vantagem de 77 pontos para Max Verstappen, e o máximo que um piloto pode somar até o fim da temporada é 150. Ou seja, o francês ainda pode abandonar metade das provas a serem disputadas que ainda assim continuaria na frente do novo contratado da Toro Rosso.

Sabendo disso, a Prema já começou os trabalhos para 2015 e levou quatro pilotos para Vallelunga. O quarteto foi formado por Dennis Olsen, que compete para a esquadra italiana na F-Renault Eurocup, pelo italiano Ignazio D’Agosto, por Alexander Albon – representante do programa de jovens pilotos da Lotus, assim como Ocon – e por Brandon Maïsano, que foi uma espécie de coach do time na F4 Italiana.

Isso, no entanto, não quer dizer que os carros da Prema vão estar na mão destes quatro pilotos no ano que vem. É comum os times testarem novos nomes e nem sempre o negócio acaba fechado. Porém, não fique surpreso se alguns desses garotos forem anunciados pela escuderia para 2015 nos próximos meses.

Outras duas equipes também andaram em Vallelunga. A Fortec levou o recém-contratado Santino Ferrucci – para acumular quilometragem e acelerar o processo de entrosamento com o time – e também contou com o vice-campeão da F3 Inglesa, Matt Rao. Já a Eurointernational, que perdeu Ferrucci para a Fortec, teve apenas Michele Beretta.

Os tempos dos testes não foram divulgados.

Dennis Olsen teve o primeiro contato com um F3
Dennis Olsen teve o primeiro contato com um F3

Jerez de la Frontera

O circuito espanhol de Jerez recebe tanto a última etapa da F-Renault Alps quanto da F-Renault Eurocup em 2014. Assim, nada mais natural que algumas equipes optarem por testar no autódromo andaluz em preparação para essas corridas.

O grid da atividade, entretanto, acabou comprometido. Primeiro porque a organização da F-Renault limita as atividades de pista de quem decide participar de ambos os campeonatos. E segundo devido à chuva que não deu trégua no norte da Espanha.

Com isso, melhor para Denis Korneev, que cravou 1min41s511 e foi 0s609 mais rápido que o companheiro de equipe e compatriota Matevos Isaakyan. Apesar de ter fechado com a segunda colocação no geral, o russo foi o mais veloz na quinta-feira, quando as condições da pista ainda não estavam as ideais.

Também da Rússia, Semen Evstigneev foi o terceiro, formando o 1-2-3 do país do leste europeu. Hong li Ye, da China, foi o quarto em uma máquina da Koiranen, seguido pelo italiano Daniele Cazzaniga. Danyil Pronenko, da Ucrânia foi o sexto, completando esse resultado praticamente comunista alternativo na Espanha.

temposmarzijerez

Monza

Com a F4 Italiana desembarcando em Monza neste fim de semana para a penúltima etapa de 2014, as equipes decidiram visitar o principal circuito do país também como um ensaio do que pode acontecer. Além da F4, carros dos campeonatos semiamadores da Itália – como a F-Renault e a F-Abarth – e da Euroformula Open também estiveram por lá.

E a primeira colocação ficou com David Fumanelli. O ex-piloto da GP3 ajudou o desenvolvimento das máquinas da equipe DAV na Euroformula e fechou na frente ao obter 1min48s023. O resultado foi quase 1s mais veloz que a marca obtida pelo segundo colocado, o austríaco Christopher Höher, da BVM.

Chefão da DAV, Matteo Davenia foi o terceiro, com Damiano Fiovaranti completando em quarto. O italiano da BVM disputou algumas provas da Euroformula no ano passado, mas em 2014 não teve os recursos necessários para fazer parte do grid desde o começo do campeonato e retorna apenas neste fim de semana. Com uma máquina da F-Renault, Vasily Romanov fechou com a quarta colocação.

Falando agora apenas dos carros da F4 Italiana, o melhor tempo ficou com Maïsano. Depois de andar em Vallelunga com o maquinário da F3, o francês esteve em Monza para participar da atividade. A maior surpresa dos treinos, porém, veio logo em seguida, com Antonio Fuoco sendo o sétimo colocado. Competindo regulamente na F3 Europeia, o representante da Academia da Ferrari substituiu o já campeão Lance Stroll e fez uma aparição surpresa, podendo testar o carro da categoria menor.

O oitavo foi Gianmarco Maggiuli, que disputa a F-Renault Italiana, enquanto Edi Haxhiu, primeiro piloto da história do Kosovo, terminou em nono. O top-10 ainda contou com Alessandro Perullo, também da semiamadora F-Abarth.

Outro russo promissor, Robert Shwartzman foi o 12º. O piloto da Cram, no entanto, não tem disputado a temporada regular da F4 Italiana porque é jovem demais e ainda não completou 16 anos. Mas é um daqueles nomes para acompanharmos com mais atenção nos próximos anos.

Depois de trocar a Euronova pela DAV, Leonardo Pulcini foi o 13º, enquanto o britânico Sennan Fielding, convidado por Vicenzo Sospiri para deixar a luta pelo título da F4 Italiana de lado por um momento e assumir o carro vago por Pulcini em Monza, completou duas posições atrás, em 15º. Nenhum brasileiro participou dos treinos da última semana, mas o suíço de origem brasileira Lucas-Ayrton Mauron andou pela Jenzer e foi o 18º.

A F4 volta às pistas neste fim de semana, enquanto a F-Renault Alps só volta no começo de outubro em Jerez. Já a F3 Europeia estará em Ímola nos dias 11 e 12 de outubro.

temposmarzimonza