The Chase grid

Quem será o campeão da Nascar em 2014?
Quem será o campeão da Nascar em 2014?

Uma das maiores diversões em qualquer esporte americano é preencher os brackets. Isto é, simular os confrontos dos playoffs e tentar prever o campeão. Aliás, a coisa nos Estados Unidos é tão séria, que algumas empresas oferecem prêmios de até US$ 1 milhão caso alguém consiga acertar todos os vencedores do basquete universitário, por exemplo, até a decisão.

A Nascar, obviamente, ficava fora dessa brincadeira. Afinal, com os dez ou 12 pilotos do Chase chegando a Homestead-Miami com eventual chance de título, não tinha muito o que tentar adivinhar. Era chutar o campeão e ponto final.

Mas tudo mudou em 2014. Para este ano, a categoria americana reformulou a fase final do campeonato. A partir desta temporada, 16 pilotos se classificaram para o Chase. Só que esse número vai diminuir a cada três etapas. No fim, vão restar apenas quatro em Homestead-Miami, e quem chegar na frente entre eles será o campeão.

Se você ainda está com alguma dúvida sobre as novas regras da Nascar, basta clicar aqui e ver um texto explicativo do começo do ano.

A principal consequência do novo regulamento, como dito no link acima, é diminuir as chances de Jimmie Johnson conquistar o sétimo título. Como ele é especialista na maior parte das pistas do Chase, não há dúvidas de que tem boas chances de chegar à última corrida do ano na luta pelo caneco. No entanto, o desempenho do carro número 48 em Homestead não é espetacular, o que abre espaço para os outros competidores.

A outra implicação é que agora também podemos simular os brackets da Nascar e tentar adivinhar o que vai acontecer nas últimas dez corridas do ano e quem estará em Miami na luta pelo título. Bom, vamos às minhas previsões:

O campeão da Nascar está nesta foto
O campeão da Nascar está nesta foto

Challenger – Chicagoland/New Hampshire/Dover

A primeira fase do Chase não deve ser uma preocupação para os favoritos. Como 16 pilotos se classificaram para os playoffs, equipes que não tiveram um bom desempenho ao longo de toda a temporada devem ter problemas para encontrar o acerto ideal tanto para um oval longo, como Chicagoland, quanto para as pistas curtas de New Hampshire e Dover.

E quem não conseguiu ser frequente em 2014 foi a Joe Gibbs. O time da Toyota teve dificuldade com o novo pacote aerodinâmico da Nascar e deixou a desejar em circuitos de 1,5 milha ou maiores. O lado bom para eles é que apenas o traçado de Chicago entra nesse requisito. Prova disso é que nas corridas anteriores em New Hampshire e Dover, Kyle Busch, Denny Hamlin e Matt Kesnseth terminaram todas dentro do top-10 (e praticamente do top-5). A única exceção foi o 42º lugar de Busch em Dover, quando sofreu com o estouro do motor.

A primeira fase dos playoffs também será decisiva para Aric Almirola. Tirando o 23º lugar obtido em New Hampshire no começo do ano, o piloto do carro número 43 fechou todas as corridas em pistas do Chase dentro do top-15. Ou seja, caso ele passe desta eliminatória, há possibilidade de chegar longe no campeonato. Para melhorar as chances, ele também vai disputar a etapa de Chicagoland da Nationwide para aumentar o tempo de pista. Por fim, o piloto ainda vem de dois top-10 consecutivos, entrando no Chase em boa fase.

No entanto, ainda assim Almirola será um dos quatro eliminados na primeira fase dos playoffs. Ao lado dele, A.J. Allmendinger também não vai conseguir avançar, já que está na equipe mais fraca entre os 16 classificados. Como Kurt Busch teve um ano de altos e baixos, ele é outro que deve cair nesse momento. O último eliminado será Kasey Kahne. O piloto da Hendrick foi 11º e 19º em New Hampshire e em Dover, respectivamente, no começo do ano e não é exatamente um especialista em Chicagoland.

Contender – Kansas/Charlotte/Talladega

O cenário do Chase aqui está claro. Se um piloto vencer no Kansas ou em Charlotte, então ele chegará a Talladega podendo andar atrás do pelotão para evitar um Big One ou até mesmo parar o carro e ir para casa. No entanto, quem seguir para o superoval precisando de resultado, vai precisar brigar pela vitória desde o começo e, com mais pressão, o risco de acidentes é ainda maior.

Não é por acaso que Brad Keselowski optou por testar em Charlotte na busca de tentar a vitória – e a classificação à próxima fase – por lá. O piloto da Penske foi 13º no Kansas no começo do ano e se envolveu em um acidente em Talladega. Se isso se repetir nos playoffs, pode ser o adeus às chances de título.

Quando coloquei Kahne como eliminado na primeira fase, fiquei em dúvida entre ele e Greg Biffle. Só que o piloto da Roush costuma andar bem em Dover – apesar do 38º lugar no começo do ano. No entanto, o carro 16 é uma das apostas para também cair fora nesse momento do campeonato. Ryan Newman é outro que não vai avançar à semifinal, já que não acumulou top-10 nessas três pistas no começo do ano.

Vencedor em Talladega em maio, Denny Hamlin é meu terceiro eliminado aqui, por causa da deficiência aerodinâmica dos carros da Gibbs. Mas como Matt Kenseth costuma andar bem em superovais, ele será o salvador do time e vai avançar. O último fora da briga estará entre Kyle Busch e Carl Edwards. O piloto da Roush teve melhores resultados no começo do ano, mas aposto em uma reação do 18, deixando para trás a fama de amarelar nas decisões.

Vencer na semifinal é mais importante que nunca
Vencer na semifinal é mais importante que nunca

Eliminator – Martinsville/Texas/Phoenix

É aqui que a Nascar chega ao momento da decisão. Oito pilotos em busca de quatro vagas para a grande final. Como é possível que o vencedor de cada corrida seja um dos concorrentes ao título, podemos ter alguém eliminado até mesmo com dois segundos lugares. Ou seja, ser especialista nesses circuitos e não vencer pode ser um golpe duro nas pretensões de título.

E há um piloto em 2014 que andou bem em praticamente todas as pistas, mas teve enormes dificuldades para conquistar vitórias: Kevin Harvick. Por causa de diversos problemas, principalmente nos boxes, o carro número 4 só recebeu a bandeira quadriculada na frente duas vezes, mesmo tendo largado na pole em seis oportunidades e tendo sido o segundo que mais liderou voltas no campeonato.

Mas acredito que Harvick deixe a zica para trás e triunfe em Phoenix, onde esteve imbatível em fevereiro. Jimmie Johnson será o ganhador em Martinsville, enquanto Joey Logano vai repetir a conquista no Texas e passará à decisão.

Com isso, apenas uma vaga será decidida nos pontos. Brad Keselowski e Dale Earnhardt Jr são os favoritos. Entretanto, como só um pode passar, será o piloto da Hendrick, que acumula um terceiro lugar em Martinsville, no começo do ano, e um segundo posto em Phoenix. Com isso, Keselowski, Jeff Gordon, Kyle Busch e Matt Kenseth estão eliminados.

Championship – Homestead-Miami

Na última corrida do ano, quem chegar na frente entre os concorrentes ao título será o campeão. Não há regra mais fácil que essa de entender. Por isso, contra todas as expectativas, Joey Logano vai levar o carro número 22 da Penske ao terceiro lugar e garantirá o título da Nascar em 2014.

Você sabe, eu deveria ter feito um texto falando que Jimmie Johnson ganharia aqui. Mas essa é a aposta óbvia. Para variar um pouco, coloco o piloto da Penske com maiores chances de ficar com a taça.

E para você, quem será o campeão e como será formada a decisão da Nascar 2014?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s