A bandeira amarela mais bizarra da Nascar 2014

Brad Keselowski não se importou com o Homem-Aranha e venceu em Richmond
Brad Keselowski não se importou com o Homem-Aranha e venceu em Richmond

Quem acompanha o automobilismo brasileiro sabe que há muita coisa para melhorar por aqui. A CBA muitas vezes é inoperante, e volta e meia as categorias acabam se envolvendo em alguma polêmica desnecessária, seja pelo que acontece dentro da pista, seja por fatores externos e imprevisíveis.

Só que esse tipo de problema não é exclusividade do Brasil. Quem olhar mais de perto os campeonatos internacionais vai perceber que a várzea é mundial. Lá acontecem diversas situações absurdas, que não ganham muito destaque por aqui talvez pela distância.

A Nascar mesmo muitas vezes é exemplo de bagunça. Nas últimas temporadas, a categoria viu um paraquedista cair em cima de um carro antes da largada, os cabos de uma câmera de televisão se romperem e destruir o equipamento do líder de uma corrida, pedaços de pista se soltando e danificando as máquinas de vários competidores, um apagão, um sapato jogado da arquibancada acabar com a corrida de um piloto, e isso tudo sem falar em decisões controversas em relação a punições.

Neste sábado, dia 6, não foi diferente, e o inesperado voltou a dar as caras. Na prova em que definiu os 16 classificados para o Chase, a Nascar foi obrigada a acionar a bandeira amarela na volta 329 – de um total de 400 – por causa de um torcedor bêbado. É que o cidadão decidiu escalar o alambrado do circuito para, digamos, acompanhar a prova um pouco mais de perto.

Quando eu digo que ele subiu na cerca de proteção, a primeira coisa que me vem à cabeça é o cara ter feito algo parecido com a celebração de Helio Castroneves na Indy. Dar alguns passos subindo a grade e só. Mas não foi isso o que o torcedor decidiu fazer. Pasme. Sem qualquer intervenção da segurança, o fã ficou em cima do alambrado, apoiado justamente na parte em que a proteção é curvada para dentro da pista.

Eis o torcedor no alambrado
Eis o torcedor no alambrado

Não vou nem falar dos riscos de ele ter caído. Mas é curioso pensar que uma das corridas mais importantes do ano poderia ter o final decidido por uma intervenção do Homem-Aranha bêbado.

Para sorte da Nascar, nada disso aconteceu. Mesmo com a entrada do safety-car, Brad Keselowski manteve a liderança e recebeu a bandeira quadriculada pela quarta vez em 2014. Greg Biffle e Ryan Newman também deram sorte e estão garantidos na fase final do campeonato.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s