O bom desempenho de Pietro Fittipaldi chamou a atenção do avô
O bom desempenho de Pietro Fittipaldi chamou a atenção do avô

O bom desempenho de Pietro Fittipaldi em 2014 chamou a atenção do avô, Emerson. Com seis vitórias em oito corridas na atual temporada da F-Renault Inglesa – sendo as últimas cinco consecutivas –, já está na hora de o piloto brasileiro sonhar com voos mais altos no esporte a motor.

Enquanto o garoto também disputa algumas etapas da F-Renault Alps, Emerson Fittipaldi deu uma entrevista – você pode clicar aqui pra lê-la – e disse que o neto deve chegar à F1 em dois ou três anos devido ao bom desempenho até agora.

Nem sempre o que é dito nessas entrevistas precisa ser levado ao pé da letra. Dois ou três anos acabam sendo apenas uma previsão. Se o garoto precisar de mais tempo para se desenvolver, não muda muito o que o bicampeão da F1 disse.

Mas essa não deixa de ser uma expectativa otimista. Para se chegar à F1 em duas ou três temporadas, Pietro precisaria disputar a F-Renault Eurocup ou a F3 por um ou dois campeonatos e pular para World Series para mais um ou dois anos. O tempo em cada uma dessas categorias, claro, seria determinado pelos resultados obtidos.

Além disso, a efeito de comparação, Sergio Pérez passou sete temporadas em campeonatos menores antes de entrar na F1 pela Sauber. Ele estreou nos monopostos em 2004, na escola de pilotagem da Skip Barber, e depois ficou dois anos na F-BMW, outros dois na F3 Inglesa e mais dois na GP2.

Esteban Gutiérrez, outro do programa de pilotos de Carlos Slim, teve uma carreira um pouco mais curta. O mexicano levou seis temporadas para chegar à F1. Foram dois anos de F-BMW, um de F3, outro na GP3 e mais dois na GP2.

Se Pietro Fittipaldi levar os três anos previstos pelo avô, ele então terá cinco temporadas ao todo nos monopostos quando debutar na F1. Seria, portanto, mais rápido que os colegas mexicanos. Mas se contar também os dois anos na Nascar, aí o número de campeonatos no esporte a motor chegaria a sete.

O que pode acabar sendo mais importante que esses números é se a resposta de Emerson teve endereço. Quer dizer, caso o bicampeão saiba de algo, mas não tenha dado mais detalhes. Foi isso o que aconteceu há alguns anos, quando ele disse que Pietro ia correr na Inglaterra pela então recém-criada F4.

Na época, muita gente nem sabia que esse campeonato ia ser lançado. O garoto não só trocou a Nascar por ele como também conquistou uma vitória.