Callan O'Keeffe conquistou a primeira vitória pela Lotus
Callan O’Keeffe conquistou a primeira vitória pela Lotus

O programa de jovens pilotos da Lotus, nos dois últimos anos, tem apostado em uma nova abordagem: dar uma segunda chance aos refugos da Red Bull. Foi assim em 2013, quando o time de Enstone fechou com Alex Albon, e nesta temporada, com Callan O’Keeffe. Os dois haviam passado pelo Junior Team rubro-taurino, mas logo foram dispensados.

De um ponto de vista lógico, faz todo o sentido a Lotus dar uma nova oportunidade a esses pilotos. Albon, por exemplo, tem um currículo extremamente vitorioso na divisão KF3 do kartismo. Ele foi o principal rival de Nyck de Vries há alguns anos, mas teve a transição para as principais divisões do kartismo e para os monopostos apressados pela Red Bull. Dessa forma, ele demorou algum tempo para se adaptar, mas isso custou a vaga no time dos energéticos.

Pela Lotus, ele já está há duas temporadas, sempre competindo na F-Renault pela equipe KTR. No ano passado, Albon teve como principal resultado o segundo lugar na prova 3 da etapa de Most da F-Renault Norte-Europeia. Na divisão Eurocup, o melhor desempenho veio ironicamente no Red Bull Ring, quando o britânico de origem tailandesa largou na pole, dominou de ponta a ponta, mas acabou punido com um drive-through por ter queimado a largada.

Em 2014, o piloto deixou a inconsistência para trás. Depois de ser um dos principais nomes da pré-temporada, ele ocupa a quinta colocação na tabela de pontos, tendo conquistado uma pole e dois pódios.

Albon dominou a pré-temporada e vem tendo um 2014 constante
Albon dominou a pré-temporada e vem tendo um 2014 constante

O’Keeffe, por sua vez, teve uma adaptação mais rápida. O sul-africano surgiu para a Red Bull na BMW Talent Cup, há dois anos, antes de uma trágica campanha na Adac Masters em 2013. O pífio desempenho, claro, custou a vaga no Junior Team dos energéticos, mas assim como Albon ele acabou acolhido pela Lotus.

No entanto, ao contrário do colega de time, o garoto deu sorte e descolou uma vaga na poderosa ART Junior, que levou Esteban Ocon ao terceiro lugar da F-Renault no último campeonato. Com isso, mesmo estreando na Eurocup, o sul-africano ocupa a 13ª posição na tabela tendo marcado a melhor volta da prova em Moscou.

O desempenho é ainda melhor na F-Renault Norte-Europeia. O piloto é o sexto na classificação e vem de uma vitória no último fim de semana, em Assen. Ele também já havia obtido outros dois pódios e uma pole durante a campanha. Apesar disso, O’Keeffe está 40 pontos atrás do líder, Louis Délétraz, e tem pouquíssimas chances de título.

Ainda que tanto Albon quanto O’Keeffe estejam enfrentando altos e baixos, essa é uma situação em que tanto eles quanto o programa da Lotus saem ganhando. É comum que quem acaba dispensado pela Red Bull tenha dificuldade de retomar a carreira, já que nunca foi obrigado a correr atrás de patrocinador e de repente se vê qualquer orçamento. Por isso, encontrar um novo programa assim na sequência é uma vantagem e tanto para tentar se reerguer.

Já o time de Enstone pode se beneficiar caso o julgamento rubro-taurino não tenha sido correto e esses competidores ainda possam repetir os resultados promissores da época do kart.

Você pode clicar aqui para ver os resultados da F-Renault Norte-Europeia em Assen, assim como o que aconteceu nas principais categorias no último fim de semana.