Apesar de tudo, Helio Castroneves deixa Mid-Ohio bem na luta pelo título da Indy
Apesar de tudo, Helio Castroneves deixa Mid-Ohio bem na luta pelo título da Indy

Jamais posso escrever um texto falando que a 19ª colocação em uma corrida é um bom resultado. Obviamente não é. Mas dadas as circunstâncias, Helio Castroneves tem bons motivos para sair animado com esse resultado obtido neste domingo, dia 3, na etapa da Indy em Mid-Ohio.

O piloto da Penske viveu um fim de semana muito difícil no tradicional traçado, não conseguindo andar entre os primeiros colocados nos treinos livres e sequer tendo avançado ao Q2 da classificação. O pesadelo ainda piorou antes mesmo da bandeira verde, quando o brasileiro foi obrigado a parar nos boxes para resolver um problema no acelerador. Isso o atrasou por quatro voltas, o que tirou a chance de brigar por qualquer posição significativa.

Castroneves não podia nem mesmo torcer para ser uma prova acidente e tentar herdar postos, uma vez que as corridas em Mid-Ohio não são tumultuadas. Tanto é que a última vez que o safety-car havia sido acionado por lá tinha sido em 2011. As duas etapas seguintes aconteceram sempre em bandeira verde.

Na prova deste domingo, Helio ainda conseguiu ganhar duas posições na largada por causa do acidente entre Tony Kanaan e Marco Andretti, que eliminou ambos da disputa. Depois, Sebastián Saavedra foi obrigado a parar devido a um problema mecânico no carro da KV e foi só.

Tendo chegado ao fim de semana com uma vantagem de apenas 13 pontos na tabela, o 19º lugar em Mid-Ohio poderia ser uma dor de cabeça sem tamanho para o brasileiro. Mas não foi. Como a sorte decidiu dar as caras em alguns momentos para o piloto da Penske, os principais adversários nas luta pelo título também tiveram uma corrida atribulada e não foram capazes de conquistar um bom resultado.

Companheiro de equipe de Castroneves, Will Power mais uma vez não conseguiu fazer valer o bom desempenho típico em circuitos mistos. Longe de ser um fator em todo o fim de semana, o australiano precisou lutar para fechar a corrida em sexto e agora reassumiu a liderança na tabela, mas com uma vantagem de apenas quatro pontos.

Ryan Hunter-Reay também não foi bem. Mais veloz nos treinos livres, o piloto da Andretti estava na luta pela vitória quando foi punido com um drive-through por irregularidades na parada nos boxes. Depois disso, o campeão de 2012 ainda rodou e foi parar na barreira de pneus. Por isso, o décimo posto ainda foi uma conquista. Mesmo assim, ele soma 485 pontos, 63 a menos que Power.

O outro piloto na briga pela taça é Simon Pagenaud. De olho em fazer um teste sem maiores compromissos com a McLaren na F1 depois da temporada – dado o intermédio da Honda – o francês em momento algum conseguiu um bom ritmo e cruzou a linha de chegada em nono. Com isso, diminuiu a diferença para Hunter-Reay para apenas um ponto, mas os pilotos da Penske seguem distantes.

Will Power precisou lutar para fechar em sexto
Will Power precisou lutar para fechar em sexto

Voltando a Castroneves, é claro que terminar em 19º não é o ideal, mas o brasileiro foi beneficiado pelo equilíbrio da categoria, que permite a praticamente qualquer piloto brigar pelo pódio.

Como na Indy é dificílimo tirar uma grande diferença nos pontos sem chegar em primeiro ou segundo em uma corrida, Helio foi capaz de se manter próximo de Power na classificação e na luta pela taça graças à ajuda de Scott Dixon, Sébastien Bourdais, James Hinchcliffe, Carlos Muñoz e Graham Rahal, o top-5 deste domingo.

Agora o brasileiro tem uma situação um pouco mais tranquila pela frente, levando em conta que duas das três etapas decisivas de 2014 são em ovais, o que não é uma especialidade de Power. Só não vale descartar o australiano com antecedência. Ele venceu as corridas de Sonoma e Fontana do ano passado, além de ter terminado em terceiro em Milwaukee.