Quando a corrida acaba, mas o drama continua

Raffaele Marciello deixou a Ferrari furiosa na Hungria
Raffaele Marciello deixou a Ferrari furiosa na Hungria

Uma das principais reclamações quanto à atual geração dos pilotos da F1 é que eles são todos iguais. Tirando um momento ou outro de Kimi Räikkönen, os demais são construídos no media training e ficam naquele mesmo discurso cheio de “looking forward” e “estou muito feliz com o resultado, mas precisamos trabalhar duro para melhorar”, mesmo na última colocação.

Essa pasteurização, no entanto, ainda não chegou à GP2. A principal categoria de acesso teve um fim de semana cheio nas redes sociais, após duas corridas de bastante contato em Hungaroring.

E quem protagonizou o episódio mais curioso foi a Ferrari. A Academia de pilotos da escuderia italiana não ficou nada satisfeita com o 19º lugar de Raffaele Marciello na prova do sábado e resolveu usar o Twitter para reclamar do garoto. Na mensagem abaixo, o programa espinafrou o pupilo ao dizer que teve mais um fim de semana frustrante causado unicamente pelos erros bobos de Marciello.

A mensagem da Ferrari num print do Renan do Couto
A mensagem da Ferrari num print do Renan do Couto

Em primeiro lugar, a Ferrari, que banca a carreira do piloto da Racing Engineering desde que ele deixou o kart (e por isso espera resultados), tem todos os motivos para estar frustrada com o italiano. Na corrida do sábado, Marciello era o piloto mais bem classificado entre aqueles que haviam largado com o pneu macio e trocado para o duro na parada nos boxes. O problema é que o italiano acabou sendo punido com um drive-through por excesso de velocidade no pit-lane e caiu lá para trás na classificação.

Como o vencedor da corrida, Arthur Pic, também usou essa estratégia de começar com o pneu macio e estava atrás de Marciello no momento em que os carros foram aos boxes, não é preciso dizer que a escuderia italiana considerou que o pupilo jogou a vitória fora com esse vacilo.

De qualquer forma, o piloto conseguiu se recuperar e ainda recebeu a bandeira quadriculada em oitavo, salvando a pole-position para a corrida curta do domingo, algo aceitável. Horas mais tarde, porém, a organização da GP2 informou que o italiano fora novamente penalizado por ter ultrapassado Stoffel Vandoorne após a saída do safety-car, na última volta, mas antes da linha de relargada.

Com Marciello caindo para 19º, esse segundo erro foi o suficiente para que a Ferrari usasse o Twitter para detoná-lo.

Campeão da F3 Euro em 2013, o italiano vem tendo uma temporada bastante complicada. Nas sete etapas disputadas até agora, ele só pontuou na Áustria, quando conseguiu dois terceiros lugares. Nos outros fins de semana, ele mostrou muita velocidade – como a pole obtida em Silverstone –, mas se envolveu em diversos incidentes, sendo culpa dele ou não, além de sofrer com alguns problemas mecânicos. O tal “bad luck” do tuíte da Academia da Ferrari.

Mas isso não quer dizer que a melhor alternativa seja expor o garoto em público. Afinal, esse foi apenas o sétimo fim de semana da carreira em que Marciello foi obrigado a fazer um pit-stop. E ele ainda estava em um momento de estresse, pois tinha sido obrigado a antecipar a parada por causa de um safety-car e deveria evitar ao máximo perder posições no pit-lane.

Consequentemente, a primeira falha deve tê-lo pressionado, obrigando a ir para o tudo ou nada contra Vandoorne no fim da corrida. Deu no que deu. A boa notícia que erros assim são fáceis corrigir. Não é como se o atual campeão da F3 Euro fosse lento, afobado ou não tivesse noção do desenvolvimento do carro e dos pneus. Em Spa-Francorchamps, após as férias de verão, tudo deve estar resolvido.

A Ferrari, por sua vez, só não pode deixar esse episódio afetar a continuidade de Marciello na Academia. Seria um desperdício muito grande chutá-lo por duas ou três etapas ruins na GP2. A equipe italiana apagou a mensagem pouco depois da polêmica e ainda mandou uma mensagem de apoio ‘#ForzaLello’ após o oitavo lugar do piloto neste domingo.

Situação russa

Não foi apenas a Academia da Ferrari que usou o Twitter para desabafar na Hungria. Quem também aproveitou a rede social para lamentar um desempenho abaixo do esperado foi Artem Markelov, da Russian Time.

O atual vice-campeão da F3 Alemã havia conquistado apenas a penúltima colocação no treino classificatório e, ao invés de lamentar algum erro que cometera ou problema no carro, resolveu reclamar do formato de um fim de semana do automobilismo. Para ele, não deveria haver um qualifying!

Como estamos falando de corridas de carro, Markelov sugeriu que apenas as provas fossem disputadas. Fico pensando como definir quem vai largar na frente, afinal não seria possível colocar todos os 26 carros do grid para partirem lado a lado.

Você pode clicar aqui para ver os resultados da GP2 no fim de semana, além das demais principais categorias do automobilismo.

Um comentário sobre “Quando a corrida acaba, mas o drama continua

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s