Ela está de volta

Essa será a Mercedes de Giovanna Amati em 2014
Essa será a Mercedes de Giovanna Amati em 2014

Simona de Silvestro vem trabalhando duro para tentar se juntar ao grid da F1 no futuro. Reserva da Sauber, a suíça participou de dois dias de treinos na última semana, em Fiorano, tendo completado 180 voltas – equivalente a 540 km – com o carro usado por Sergio Pérez e Kamui Kobayashi em 2012.

Caso esse desempenho tivesse acontecido com o modelo deste ano, Simona teria sido aprovada para receber a superlicença. Enquanto isso não acontece, a pilota continua o trabalho de preparação e volta à pista entre os dias 25 e 27 de junho, em Valência.

Como a Sauber não vem fazendo uma boa temporada, não é absurdo pensar que ela possa ganhar uma chance no ano que vem, embora o time suíço também tenha Giedo van der Garde e o russo Sergey Sirotkin esperando a mesma oportunidade.

Enquanto Simona não estreia oficialmente pela Sauber, a última pilota a participar de um fim de semana da F1 foi Giovanna Amati. Em 1992, a italiana competiu nos treinos para os GPs da África do Sul, do México e do Brasil, pela Brabham, mas não conseguiu se classificar para nenhuma delas.

E quem diria que, talvez inspirada em Simona, Giovanna voltaria ao automobilismo em 2014? Agora aos 54 anos de idade, a pilota acertou com a equipe GDL para participar de toda a temporada do GT Italiano – com exceção da etapa de Monza. Esse é o mesmo time que já deu oportunidades para os ex-F1 Emanuele Naspetti e Domenico Schiattarella de retomarem a carreira.

Giovanna competiu pela Brabham em 1992
Giovanna competiu pela Brabham em 1992

Giovanna vai pilotar uma Mercedes SLS GT3 junto com o chefão do time, Gianluca De Lorenzi. A estreia da parceria está marcada para os dias 10 e 11 de maio, em Misano.

De Lorenzi também já afirmou que quer convencer a pilota a participar das corridas de longa duração – como as 24 Horas de Spa-Francorchamps –, mas por enquanto os planos se resumem apenas às provas menores.

Desde que deixou a F1, a pilota disputou a Porsche Supercup, em 1993, e campeonatos de GT e protótipos nos anos seguintes, conquistando duas vitórias. No entanto, desde 1999 – há 15 anos – ela estava longe do automobilismo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s