O título já está decidido?

A Mercedes venceu, mas a corrida já tinha terminado bem antes dessa foto
A Mercedes venceu, mas a corrida já tinha terminado bem antes dessa foto

A F1 deixa a China depois de uma das corridas mais bizarras dos últimos tempos. Após o bom GP do Bahrein, a etapa de Xangai não viu as mesmas disputas, mas foi brindada com diversas cenas curiosas e um resultado bastante previsível, com o terceiro triunfo de Lewis Hamilton em quatro corridas no ano.

As bizarrices começaram com a Caterham precisando trocar o bico do carro de Marcus Ericsson, antes da largada, danificado após uma grid girl se apoiar nele. Depois, a Mercedes ficou sem o sistema de telemetria de Nico Rosberg e não tinha a menor ideia do que acontecia no carro de número 6.

Isso sem falar nas duas Williams se envolvendo em toques na largada e o pit-stop de quase um minuto de Felipe Massa.

A cereja do bolo foi a atuação dos fiscais de pista. Na entrada da reta, um deles acionava a bandeira azul desesperadamente para quem quer que aparecesse. Outro, dentro dos boxes da Red Bull, carregava uma placa escrita ‘Sieg’ sem motivos aparentes. E, para piorar, a corrida ainda precisou se encurtada em duas voltas porque um fiscal mostrou a bandeira quadriculada para Lewis Hamilton fora de hora.

De normal, apenas o desempenho da Mercedes. A equipe alemã venceu a quarta corrida no ano, fazendo a terceira dobradinha. Mais uma vez, Hamilton chegou na frente e diminuiu a diferença para Nico Rosberg para apenas três pontos. Em alguns momentos o desempenho dos carros prateados era tão bom que eles rodavam 1s por volta mais velozes que qualquer outro competidor.

Com uma vantagem desse tamanho, está na hora de perguntar se o campeonato de 2014 já está decidido. Se levarmos em conta o retrospecto recente da F1, a resposta é sim.

A briga pelo título deve ficar entre esses dois pilotos
A briga pelo título deve ficar entre esses dois pilotos

Para que algum competidor consiga iniciar uma reação incrível e parar Hamilton e Rosberg, ele precisa começar a ganhar o quanto antes. Entretanto, a má notícia é que a última vez que um piloto foi campeão sem ter conseguido vencer nas quatro primeiras provas do campeonato foi em 1989, há exatos 25 anos.

Naquela temporada, Nigel Mansell triunfou no GP do Brasil, em uma corrida também disputada no domingo de Páscoa. Depois, Ayrton Senna deu início a uma sequência vitoriosa com o primeiro lugar nos GPs de San Marino, Mônaco e México. Na quinta corrida, realizada em Phoenix, o brasileiro até largou na pole e marcou a melhor volta da prova, mas acabou abandonando, deixando a vitória com companheiro, Alain Prost.

A partir daí, o francês comemorou também em Paul Ricard, Silverstone e Monza para terminar o ano com 76 pontos, uma vantagem de 16 para Senna.

Só que a reação de Prost não começou em Phoenix. Pelo contrário. Embora tenha passado em branco nas primeiras quatro corridas do ano, o francês havia conseguido três segundos lugares, além de um quinto – que mais tarde seria descartado. Além disso, ele contava com o mesmo equipamento superior que havia dado cinco poles e três vitórias a Senna.

Voltando a falar do atual campeonato, só deu Mercedes até agora. E é justamente isso o que impede uma reação. Não há nenhuma equipe estabilizada como segunda força, que possa tentar uma arrancada rumo ao título.

Após as quatro etapas, o melhor do resto é Fernando Alonso, com 41 pontos, 38 a menos que Rosberg. Só que o espanhol subiu ao pódio apenas uma vez e vem de um nono lugar no Bahrein. Logo atrás aparece Nico Hülkenberg, com 36. Mas alguém acha que a Force India tem alguma chance de ser campeã?

Outros quatro pilotos subiram ao pódio neste campeonato. Kevin Magnussen foi segundo na Austrália, com Jenson Button sendo o terceiro na mesma corrida. Sebastian Vettel completou o pódio na Malásia, com Sergio Pérez ocupando o mesmo posto no Bahrein. Ou seja, ninguém foi capaz de minimizar as perdas e começar a temporada europeia com uma diferença mínima para a Mercedes.

Assim fica difícil termos outro campeão no fim do ano. Agora só resta saber qual piloto da Mercedes vai comemorar a taça.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s