O novo treino classificatório da Nascar

Brad Keselowski larga na pole em Phoenix
Brad Keselowski larga na pole em Phoenix

A sexta-feira (28) marcou um novo período na história da Nascar. É que a categoria americana disputou, em Phoenix, o primeiro treino classificatório com formato eliminatório – similar ao da F1 – de 2014. Embora isso não seja algo inédito, esse regulamento entrou em vigor neste ano, substituindo as regras antigas, quando cara piloto ia sozinho à pista para fazer as voltas rápidas.

E as diferenças não demoraram a aparecer. Como o novo treino é mais enxuto – nos ovais curtos, 30 minutos de Q1, intervalo de 10 minutos e 10 minutos de Q2–, os canais de televisão puderam concentrar a audiência da atividade. Um excelente péssimo parâmetro para ver como isso deu certo é que o treino em Phoenix foi o primeiro qualifying que acompanhei da Nascar em muito tempo – com exceção de Daytona.

Contudo, a exemplo do que acontece com a F1, a categoria americana ainda precisa fazer alguns ajustes nas regras. Mas isso é algo mais do que natural. Se o principal campeonato dos monopostos estreou o qualifying eliminatório em 2006 e até hoje ainda discute como torná-lo mais efetivo, era óbvio que a Nascar não ia acertar de primeira.

Um dos principais problemas mostrados em Phoenix é como fazer o Q1 mais dinâmico. Explico. A primeira parte do treino tem 30 minutos de duração, mas os pilotos vão à pista para marcar e melhorar o tempo apenas nos 10 iniciais ou nos cinco finais. Nos demais, não há brigas por posição.

O Q1 foi bem disputado em Phoenix
O Q1 foi bem disputado em Phoenix

Só que isso não significa que não há carros na pista nesse período. Na verdade, bizarramente eles ficam dando voltas bem devagar para esfriar o motor. Como a Nascar limitou o que as equipes podem fazer durante o treino – apenas um mecânico pode mexer no carro para mudar a pressão dos pneus e tampar ou abrir a entrada de ar do radiador –, o único jeito de diminuir a temperatura do equipamento é ficar rodando lentamente.

E isso prejudica o desenvolvimento do treino. Da mesma forma que não é interessante ver carros devagar durante 15 minutos de sessão, os competidores não são capazes de melhorar o tempo caso não resfriem o propulsor. Ou seja, sem essas voltas lentas não teríamos as últimas tentativas.

A Nascar, aliás, chegou a ser alertada durante a preparação para o novo treino, mas resolveu ignorar os problemas e respondeu que os carros só correm o risco de superaquecer porque as equipes tampam a entrada de ar para ganhar velocidade.

A resposta foi tão sem nexo que, de uma perspectiva lógica, seria melhor para os times fazer a volta rápida logo no começo da sessão – com a fita adesiva na frente do radiador – e, caso classificados, esperar quase 45 minutos até o fim do Q2 para fazer uma nova tomada de tempo para brigar pela pole. Até porque todo esse tempo de carros nos boxes deve ser interessantíssimo.

Entretanto, a categoria já parece ter mudado de ideia e disse que vai avaliar o procedimento para as próximas etapas. Uma solução apontada seria permitir que os possam colocar equipamentos para resfriar o motor durante o Q1 ou usar o pit-road para dar essas voltas mais lentas.

Apesar desse problema, o novo formato da classificação deu certo em Phoenix. O Q1 foi bem emocionante, com Kevin Harvick ficando de fora do top-12 por apenas 0s001. No Q2, Joey Logano, que havia sido o mais rápido no primeiro segmento, viu Brad Keselowski ganhar ritmo e garantir a pole-position para a segunda etapa do ano.

Assim como acontece na F1, o novo formato também diminuiu a chance de alguma zebra no resultado. Isto é, agora é mais complicado para que as equipes menores consigam ter sorte – e deem a volta rápida no momento em que a pista está em melhores condições – para incomodar as grandes escuderias na luta pelos primeiros lugares.

Mas isso também não deixa de ser justo. Com o novo formato, todos os pilotos vão à pista no mesmo momento e o mais rápido acaba sobressaindo. Na outra ponta do grid, a briga entre quem precisa se classificar para a prova e quem acaba eliminado também não depende mais de fatores externos.

P.S.: durante o carnaval, como diria o saudoso Speed Channel, o blog fará uma pausa e voltará em segui

3 comentários sobre “O novo treino classificatório da Nascar

  1. Felipe,

    faça uma análise das possibilidades do talentoso piloto Felipe Guimarães na f-3 Européia neste ano, notadamente em razão de que vai pilotar por uma equipe, ao que me parece, sem grandes performances.

    Em sua opinião há chances de título? Na minha opinião, infelizmente, acho que será ano perdido. Ou se acerta com grande equipe, tendo chance de ganhar o campeonato, ou perde-se tempo. O que acha?

    Valeu e parabéns pelo seu blog.

    Abs.

    Curtir

    1. Obrigado pelo elogio quanto ao blog! Acho que mesmo que Guimarães estivesse em uma equipe top, como a Prema ou a Carlin, já seria complicado falar em título por causa da permanência do Rosenqvist na Mücke.

      Eu só não concordo com isso de perder tempo. Apesar de ele ser um piloto experiente e talentoso, neste ano será um novato. Então tudo o que ele puder aprender será bom para ele.

      O lado ruim é que neste ano não tem grandes favoritos ao título, tirando o próprio Rosenqvist, então em uma equipe maior ele teria chances melhores. Ano que vem todo mundo provavelmente vai estar falando de Ocon, Fuoco e Verstappen, que estarão mais experientes. Aí a coisa vai complicar.

      Curtir

  2. Que saudades do Speed Channel, torço que algum dia tenhamos um canal somente de automobilismo novamente.
    Enquanto isso estou esperando a NET colocar o Fox Sports 2 na grade.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s