LMP1

Lucas Di Grassi será titular da Audi em 2014
Lucas Di Grassi será titular da Audi em 2014

Já não era o segredo mais bem guardado, mas a Audi anunciou no início desta segunda-feira, dia 3, a promoção de Lucas di Grassi para o posto de titular na disputa do Mundial de Endurance (WEC) e das 24 Horas de Le Mans.

O brasileiro entra na vaga ocupada por Allan McNish no carro campeão de 2013 e será companheiro de Tom Kristensen e Loïc Duval.

Mais do que isso, o ex-piloto da Virgin na F1 vai se tornar o primeiro brasileiro a disputar uma temporada completa de um campeonato europeu ou mundial na principal divisão de protótipos desde a época dos esportes-protótipos.

Levando em conta apenas o WEC, a (European) Le Mans Series, a ILMC e os campeonatos que as antecederam, como o FIA Sportscar Championship, apenas dois brasileiros até hoje tiveram a chance de disputar mais que uma corrida na divisão principal.

Antes de Di Grassi, quem teve essa oportunidade foi Bruno Senna. Apesar de ter competido no WEC no ano passado com a Aston Martin, o brasileiro já tinha experiência nas corridas de longa duração. Antes da F1, o sobrinho de Ayrton participou de três corridas – além das 24 Horas de Le Mans – da Le Mans Series pela Oreca, conquistando dois terceiros lugares, sofrendo um acidente e abandonando a tradicional prova francesa.

Bruno Senna também já competiu na LMP1
Bruno Senna também já competiu na LMP1

Se voltarmos um pouco mais no tempo, chegamos em 2001, a estreia da European Le Mans Series. Naquele ano, o Automobile Club de l’Ouest se juntou à IMSA – promotora da American Le Mans Series – para a criação de um campeonato parecido na Europa.

Para aumentar o grid, o certame contava com cinco etapas dentro da Europa, além de duas nos Estados Unidos (a Petit Le Mans e as 12 Horas de Sebring), que eram opcionais para as equipes do velho continente. Por outro lado, as escuderias sediadas na América tinham as provas em Donington Park e em Jarama como extra, caso quisessem participar.

Um dos times americanos que aceitou fazer a viagem para a Europa foi a Panoz, então defendida por Klaus Graf e por Gualter Salles. Na Inglaterra, a dupla foi bem e terminou com a sexta colocação, mas nove voltas atrás do Audi vencedor, tripulado por Kristensen e Rinaldo Capello.

Salles ainda participou de três corridas da ALMS naquele ano antes de ser substituído pelo francês Franck Lagorce, com o time alegando razões pessoais do brasileiro.

Aliás, falando no certame norte-americano, o melhor desempenho de um brasileiro em protótipos da divisão principal vem de lá. Na temporada 2009 da ALMS, a Honda ajudou Gil de Ferran retomar a carreira na divisão LMP1, e, ao lado de Simon Pagenaud, o bicampeão da Indy venceu cinco das dez corridas daquele campeonato. O resultado, porém, não foi o suficiente para superar David Brabham e Scott Sharp, os campeões.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s