Victor Carbone na GP3

Victor Carbone vai correr na GP3 em 2014
Victor Carbone vai correr na GP3 em 2014

O histórico do Brasil na GP3 não chega a ser calamitoso, mas nunca foi dos melhores. Desde que a categoria foi criada, em 2010, cinco pilotos – Leonardo Cordeiro, Fabiano Machado, Lucas Foresti, Felipe Guimarães e Pedro Nunes – disputaram a temporada completa e Fabio Gamberini esteve presente em uma corrida em Silverstone em 2012.

Dos cinco, quem se saiu melhor foi Guimarães, tendo conquistado a terceira colocação na primeira corrida da etapa da Turquia, em 2010. O problema é que aquela prova aconteceu no dia 29 de maio e, como o campeonato de 2014 dá a largada em 10 de maio, em Barcelona, já são praticamente quatro anos sem pódio.

Pior que isso, desde 2011 apenas Gamberini esteve na zona dos pontos ao terminar em oitavo a corrida curta da etapa da qual participou.

Mas essa situação pode mudar neste ano. De uma forma até mesmo surpreendente, Victor Carbone anunciou nesta quarta-feira, dia 15, que vai disputar a próxima temporada da GP3 pela Trident. Tendo feito carreira nos Estados Unidos, o brasileiro agora muda o foco para a Europa após se dedicar aos estudos em 2013.

Só que é difícil apontar como essa mudança pode dar certo. A dúvida não é por causa de talento. Nos cinco anos em que esteve nos EUA, Carbone mostrou que pode ser um piloto de sucesso. Ele foi campeão da F2000, em 2010, e depois fechou com a equipe de Sam Schmidt, na Indy Lights, onde ficou os dois anos seguintes.

O pulo da F2000 para a Lights também foi uma surpresa. Geralmente quem vence o campeonato da Ford acaba indo para a USF2000 ou para a Pro Mazda, mas o garoto optou por algo mais avançado. Na principal categoria de acesso do Road to Indy, o brasileiro venceu uma vez, em Las Vegas, e subiu ao pódio em outras três oportunidades. Mostrou evolução (algo normal para quem deu um salto tão grande), mas não conseguiu se tornar um concorrente frequente na luta por vitórias e título.

O problema, na verdade, é que ele já tem 21 anos, e é difícil imaginar futuro no automobilismo europeu para alguém que durante boa parte da carreira foi patrocinado pela empresa da família. Claro que a F1 não é tudo, pelo contrário, mas com a formação da nova United SportsCar e com o interesse cada vez maior das marcas pelo mercado americano, há boas chances de se profissionalizar nos próprios Estados Unidos.

Além disso, fechar com a equipe penúltima colocada do campeonato passado não parece o retrospecto mais animador.

Anúncios

Um comentário sobre “Victor Carbone na GP3

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s