Foto de Bruno Terena/Vicar
Enquanto o mundo está em Macau, a F3 Sudam corre em Cascavel

Nos últimos meses, alguns jogadores de futebol, chamados de Bom Senso Futebol Clube, têm realizado manifestações dentro e fora dos campos pedindo por mudanças no calendário esportivo brasileiro para que eles tenham melhores condições de trabalho. Na última semana, foi a vez de alguns atletas do basquete se juntarem ao movimento.

Quem também deveria ter motivos para reclamar são os pilotos. Ao contrário do futebol – em que os jogadores jogam exageradamente –, o pessoal do automobilismo podia pedir por uma construção mais inteligente do calendário aqui no Brasil.

Um bom exemplo disso está acontecendo neste fim de semana. Enquanto o mundo das categorias de base está com as atenções voltadas ao GP de Macau de F3, aqui no Brasil a F3 Sudamericana está disputando a etapa de Cascavel. O que obviamente inviabiliza a participação de algum piloto em ambos os eventos.

Levando em conta o histórico recente, é verdade que ninguém saiu da F3 Sudam para correr em Macau no mesmo ano. No entanto, só por haver o choque de datas, isso já se torna algo incogitável.

Mas esse não é o maior prejuízo para a F3. Enquanto a categoria aqui da América do Sul ainda está no clima da decisão do campeonato, todas as equipes da Europa de F-Renault e F3 já estão trabalhando no planejamento de 2014 há muito tempo. Basta ver, por exemplo, os inúmeros treinos que Max Verstappen já fez.

Não é preciso dizer que os pilotos brasileiros, quando começarem a olhar para o ano que vem, vão estar atrás. Aí sobra equipes fracas e médias e caímos naquele ciclo constante da falta de renovação.

O caminho oposto também é válido. Com o automobilismo europeu funcionando nesta pós-temporada, e a F3 Sudam ainda na decisão do campeonato, a categoria também fica atrás na hora de atrair pilotos. Assim, ou mira kartistas e gente das categorias menores do Sul, ou perde nessa disputa para os campeonatos estrangeiros.

A CBA já anunciou que no mês de dezembro vai fazer o lançamento da ‘nova’ F3 Sudamericana. O jeito é torcer para que nesse pacote novo também haja um calendário mais inteligente.