Henrique Baptista vai testar pela Nascar
Henrique Baptista vai testar pela Nascar

Pietro Fittipaldi tomou uma decisão corajosa no início do ano ao deixar as categorias menores da Nascar para competir na Europa, rumo à F1. Bancado pelas empresas de telecomunicação de Carlos Slim, o brasileiro participou da F4 Inglesa, onde conquistou uma vitória, e também da F-Renault Inglesa.

Nesta última categoria, Pietro teve a companhia de outro brasileiro: Henrique Baptista, de 21 anos, que competia pela equipe Scorpio. Mesmo sem disputar a primeira etapa do ano, o piloto ainda conseguiu terminar o campeonato em nono, conquistando dois quartos lugares como melhor resultado.

Com dois anos de experiência na F-Renault, chegou a hora de Baptista pensar no próximo passo da carreira. Curiosamente, uma das opções do garoto será a Nascar. É que o brasileiro foi convidado pelo X Team – aquela equipe que Geraldo Rodrigues comprou do Laerte Zatta – para participar de dois dias de treinos no circuito de Hickory, na segunda e terça-feira da próxima semana, dias 7 e 8 de outubro.

Hickory, para quem não lembra, é o oval em que Pietro Fittipaldi competiu na Nascar All American Series, antes de se mudar para a Europa. Ele foi campeão na divisão Limited Late Models e chegou a ganhar uma corrida na All American Series, terminando 2012 entre os 400 primeiros colocados do ranking nacional, o que não deixou de ser um bom resultado para um novato.

Agora é a vez de Baptista fazer justamente o caminho contrário. Depois de conversar com Pietro na Inglaterra, o piloto vai pegar o avião rumo à América e ver como se sai nos carros de turismo. Embora a equipe X Team tenha competido na Nascar East nos últimos anos, o time não confirmou com qual equipamento Baptista vai testar.

Como não é muito difícil modificar um carro de um certame para outro nessas divisões menores da Nascar, não é bizarro pensar que Henrique vai começar a carreira na Nascar exatamente no passo seguinte ao que Pietro daria se ele não tivesse ido para a Europa.

Vendo essa notícia, é curioso pensar como a carreira de cada piloto se desenvolve, não? Acaba com aquela coisa de que há uma receita pronta para o sucesso.