Crise na Fortec?

Após inscrever quatro carros nas primeiras etapas do ano, a Fortec está apenas com dois em Norisring
Após inscrever quatro carros nas primeiras etapas do ano, a Fortec está apenas com dois em Norisring

A bruxa está solta na Fortec. Inscrevendo quatro carros para a temporada 2013 da F3 Europeia, além de manter praticamente os mesmos pilotos que já estavam em 2012, a tradicional escuderia inglesa de Richard Dutton tinha planos ambiciosos para este ano, mesmo estreando no certame continental.

O que o dirigente não esperava para esse ano é que tudo começasse a dar errado de uma só vez. O primeiro sinal de que algo não estava certo veio no começo do ano, quando Dmitry Suranovich abandonou o time após apenas a primeira rodada da F3. Na ocasião, o russo alegou que teve problemas com o passaporte para não embarcar para a segunda corrida, além de sofrer um com uma lesão nas costas. Apesar disso, ele garantia que voltaria a correr.

Sem Suranovich, a Fortec não ficou muito tempo com três carros. Ed Jones, que compete para a escuderia na F-Renault Eurocup, pilotou em uma das etapas, enquanto Felipe Guimarães entrou na vaga na F3 Inglesa. Para melhorar a situação, o time acertou o retorno de William Buller, que havia deixado a T-Sport após quatro etapas, frustrado com o fraco início de temporada.

Mas Pipo Derani conquistou o melhor resultado do ano neste fim de semana
Mas Pipo Derani conquistou o melhor resultado do ano neste fim de semana

Só que a nova escalação durou apenas uma corrida, e os problemas voltaram no Masters de F3, disputado semana passada em Zandvoort. Isso porque Felix Serralles ficou de fora da corrida extracampeonato ainda sentindo as dores de uma lesão sofrida no fim do ano passado, na disputa do título da F3 Inglesa. O machucado foi causado na corrida de Silverstone, quando o porto-riquenho foi espremido por Jack Harvey, e o carro acabou saltando ao passar pelo desnível entre asfalto e grama.

Apesar de ter aterrissado sem maiores consequências, o piloto precisou ser extraído do carro pela equipe médica após a prova. Na lesão, ele acabou tendo um nervo comprimido, o que lhe causa dores até hoje. Serralles, aliás, até cogitou pular a etapa de Norisring, neste fim de semana, para passar por uma cirurgia e corrigir a lesão. O piloto, entretanto, optou por correr, visto a terra devastada que a Fortec se tornou.

Para piorar, na quarta-feira, a equipe inglesa teve uma nova baixa. Aos 22 anos, Josh Hill, filho de Damon Hill, anunciou que estava se aposentado do automobilismo para se dedicar à música. O agora ex-piloto quer se tornar baterista e achou melhor deixar os carros de lado, já que seria perigoso competir sem estar completamente concentrado.

No dia seguinte, nova má notícia. Buller resolveu interromper o programa na F3 Europeia, já que não tinha mais chances de título. Com isso, a Fortec caiu de quatro para apenas dois carros – sendo que um é para o lesionado Serralles – praticamente da noite para o dia. Assim, o time precisou se apoiar apenas no desempenho do porto-riquenho e do brasileiro Pipo Derani.

Mas parece que essa atenção exclusiva vem dando certo. Serralles terminou as duas primeiras corridas da etapa de Norisring – onde costumeiramente anda bem – neste fim de semana, em terceiro e quinto, enquanto Derani foi o quarto na segunda bateria, após ser penalizado na primeira. Esse foi o melhor resultado do brasileiro no ano até agora.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s