Pietro Fittipaldi na F4 Inglesa

Seb Morris é o principal adversário de Pietro Fittipaldi na F4
Seb Morris é o principal adversário de Pietro Fittipaldi na F4

Antes que Pietro Fittipaldi estreasse na F-Renault Inglesa, há duas semanas, escrevi aqui no World of Motorsport que o brasileiro teria mais chances de conquistar melhores resultados neste campeonato e não na F4, o outro certame em que compete. Posso ter me enganado.

Na primeira rodada da F-Renault, em Donington Park, o neto de Emerson abandonou uma corrida e terminou a outra em nono, embora tenha andado no sexto lugar antes de se enroscar com um adversário.

Desde então, o foco de Pietro passou a ser a F4. Na última semana, ele esteve em Snetterton, participando da primeira sessão de treinos coletivos oficial. O piloto marcou 1min52s167, ficando com a oitava colocação na classificação final – entre 16 pilotos – e 1s158 atrás de Jake Hughes, o mais rápido.

O que explica esse melhor desempenho, mesmo em um grid mais recheado como é o da F4 é o fato de a categoria estar começando agora. Ou seja, nenhuma equipe tem experiência com os carros, e a maior parte dos pilotos está dando os primeiros passos da carreira nos monopostos.

Pietro Fittipaldi estreia na F4 neste fim de semana em Silverstone
Pietro Fittipaldi estreia na F4 neste fim de semana em Silverstone

Mesmo assim, o campeonato já começa com um favorito. É o galês Seb Morris, de 17 anos de idade, que terminou a F-Renault Barc no ano passado em terceiro. Na verdade, o garoto estava escalado para participar da F-Renault Norte-Europeia neste ano com a Fortec, mas por falta de dinheiro acabou dando um passo atrás e fechando com Hillspeed para correr na F4.

Morris tem uma carreira razoavelmente parecida com a de Pietro, já que ele também vem dos carros de turismo. Na Inglaterra, a legislação impede que pilotos menores de 16 anos pilotem monopostos. A alternativa encontrada por quem está no início da carreira é participar de corridas de Ginetta, onde o galês foi campeão há dois anos.

Pelo bom desempenho apresentado, ele decidiu trocar os carros de turismo pelos monopostos e correu na F-Renault Barc no ano passado justamente com o patrocínio da Ginetta. Agora ele está mais experiente e certamente é um nome para ser observado do grid da F4.

O outro grande candidato ao título é Jake Hughes, líder dos treinos coletivos em Snetterton e mais veloz nas primeiras atividades da etapa de Silverstone. Em um primeiro momento, o piloto da Lanam não era considerado um forte concorrente, mas o bom desempenho até agora elevou o britânico de 17 anos ao protagonismo. Vale lembrar que, ao contrário de Morris, a única experiência do piloto foi ter participado de duas corridas da F-Renault Barc no ano passado.

Jake Hughes tem sido enorme nos treinos até agora
Jake Hughes tem sido enorme nos treinos até agora

Um degrau um pouco mais abaixo está a equipe de Mark Goodwin (MGR), a mesma em que Pietro Fittipaldi vai correr. Enquanto o brasileiro andou constantemente na fronteira do top-10, os outros dois companheiros de equipe, o mexicano Diego Menchaca e o inglês Jake Dalton, estiveram sempre entre os mais rápidos.

Mas esse resultado também já era esperado. Menchaca já está nos monopostos há três anos, tendo corrido na Latam Challenge e na F-Renault Barc, enquanto Dalton passou por F-Renault e Intersteps nas últimas duas temporadas.

Por isso, Pietro terá a chance não só de aprender com pilotos mais experientes como também ter a certeza de que tem um carro competitivo à disposição. O lado negativo é que se Dalton ou Menchaca se colocarem na briga pelo título já sabemos para quem irá os principais recursos da equipe

Para encerrar, ainda cito cinco pilotos em quem devemos ficar de olho: Matt Bell, de 23 anos, competindo pela própria equipe e dono de um currículo maior no automobilismo; Matthew Graham, campeão mundial de kart sub-18 em 2011, mas que compete pela trepidante equipe de Sean Walkinshaw (filho de Tom Walkinshaw, falecido dono da Arrows na F1); Charlie Robertson, outro vindo da Ginetta; Falco Wauer, americano e piloto de Star Fox.

E, por último, mas não menos importante Gustavo Lima, o outro brasileiro do campeonato. Tendo participado da F-Renault Alps no ano passado, a expectativa é que o brasiliense consiga brigar mais constantemente por bons resultados. Ele começou bem, sendo o sétimo nos treinos em Snetterton, mas compete pela equipe HHC, onde Robertson é o principal nome.

Você pode clicar aqui para ver o resultado dos treinos livres em Silverstone, ou aqui para ter maiores informações sobre o campeonato.

4 comentários sobre “Pietro Fittipaldi na F4 Inglesa

  1. Alguem conseguiu ver a Formula 4 no Fox Sports ? esteve programado em varios horários mas na hora nada.Baixei por torrent a 1ªetapa , na corrida1 Pietro largou dos boxes e chegou em 10º , boa recuperação , na segunda largou em 10º e terminou em 9º e na corrida 3 se acidentou. Resultados abaixo do desejável mas o importante será ver a sua evolução durante o campeonato.

    Curtir

  2. Na lista dos pilotos nos testes em Silverstone aparece o nome de GUstavo Lima. Seria interessante menciona-lo também, já que também trata-se de uma promessa.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s