Assistimos juntos?
Assistimos juntos?

Hoje é um dia histórico para os amantes do automobilismo. Infelizmente, não por um bom motivo. É que exatamente um ano atrás, no dia 27 de março de 2012, as operadoras de televisão Net e Sky confirmaram o acerto com o Fox Sports, o que, pouco tempo depois, significou o fim do Speed Channel.

Na época, eu escrevi um texto aqui no World of Motorsport lamentando a troca do canal e lembrando alguns dos melhores e piores momentos do Speed. Basta clicar aqui para ver.

Um ano depois, faço uma pergunta diferente. Você assiste ao Fox Sports?

No meu caso, vejo um pouco. De toda a programação, acompanho à Nascar, obviamente, e à Libertadores, caso meu time esteja jogando. De resto, vejo pouco. Vi o Sepaktakraw – uma espécie de futevolêi asiático – apenas pela curiosidade, além de ter colocado em um jogo ou outro da Libertadores de outra equipe.

Já quanto ao campeonato italiano ou o argentino de futebol, eu não tenho muito ânimo de acompanhar. Não via quando passavam em outra emissora, da mesma forma que não vejo agora.

O resto da programação acho que é a mesma coisa em todos os canais, com quadros noticiosos e longos debates sobre futebol. Aí esses eu preciso assistir em outro canal. Nada contra o Fox Sports, mas como o assunto é sempre o mesmo, eu prefiro um ou outro jornalista de outra emissora, cuja opinião, mesmo seja contrária à minha.

Para encerrar, de qualquer forma, acho que o Fox Sports tem alguns méritos. Mesmo que para o fã da Nascar seja irritante não ter todas as corridas ao vivo – e substituir algumas por uma programação questionável – , eles exibem todas em VT, no mesmo dia ou horas depois. Também passam uma longa quantidade de replay, incluindo de categorias menores como a Nascar East e aquela corrida do Denny Hamlin em Richmond, em que Pietro Fittipaldi correu no ano passado.