F1 2013 na Malásia

Jazeman Jaafar não é titular da Mercedes. Mas ele nasceu na Malásia
Jazeman Jaafar não é titular da Mercedes. Mas ele nasceu na Malásia

Há quatro dias, Kimi Raikkonen venceu o GP da Austrália e mudou tudo o que sabíamos da F1 2013. Se Red Bull e Mercedes pareciam à frente das demais equipes após a pré-temporada, agora é a Lotus que surge como time a ser batido, principalmente porque o carro aurinegro é o que menos desgasta os pneus entre as equipes de ponta.

Entretanto, seria o resultado do GP da Austrália um presságio de que o finlandês pode entrar na briga pelo título de 2013 de uma forma muito mais aguda que na temporada passada ou o resultado não passa de algo semelhante ao GP de Abu Dhabi de 2012, apenas uma vitória por acaso, quando tudo deu certo?

Talvez a resposta sejam as duas coisas. É verdade, sim, que o grande trunfo da Lotus é não degradar os pneus. Por isso, Kimi conseguiu vencer o GP da Austrália, mesmo largando da sétima posição, ao forçar o ritmo nos momentos em que os adversários estavam com problemas para se manter na pista devido ao desgaste da borracha.

Por outro lado, é muito cedo para dizer o que poderia ter acontecido caso o finlandês fosse obrigado a fazer mais uma parada. Afinal, se a Lotus conseguiu fazer uma estratégia de apenas dois pit-stops, a temperatura amena de Melbourne certamente colaborou para isso. Situação bastante diferente deste fim de semana, na Malásia, onde a expectativa é de forte calor, na casa de 40ºC.

Por isso, não é absurdo pensar que Kimi só ganhou na Austrália porque dentro das condições específicas em que a corrida foi disputada, a Lotus se mostrou o melhor carro. Isso já havia acontecido em Abu Dhabi, no ano passado, e esteve perto de acontecer no Bahrein, Canadá, Valência e Hungria, quando os carros aurinegros terminaram na segunda colocação, faltando superar apenas um rival.

A1 GP da Malásia
A1 GP da Malásia

De qualquer forma, o triunfo de Kimi colocou os pneus em evidencia. Se não chover em Sepang, a expectativa é de mais uma corrida onde os produtos da Pirelli façam a diferença, mesmo que as escuderias tenham a opção de usar o composto médio e o duro (ao invés do médio e o supermacio em Melbourne) devido ao já citado calor.

Justamente pela importância dos pneus, o treino classificatório pode definir o que vai acontecer na corrida. Se passar ao Q3 não é mais uma certeza de bom resultado no fim de semana, a 11ª posição está mais cobiçada do que nunca. Como os pilotos eliminados no Q2 podem trocar de pneu antes da corrida, eles têm mais liberdade para montar a estratégia, além de começar a prova com a borracha sem estar gasta.

Foi por isso que Adrian Sutil chegou a liderar o GP da Austrália. Contando com o bom carro da Force India, o alemão saiu na 12ª posição – o 11º, Nico Hulkenberg, não largou – e conseguiu avançar até a liderança conforme os adversários foram indo aos boxes. Em Melbourne, o germânico não conseguiu manter o mesmo ritmo com os supermacios e terminou em sétimo. Na Malásia, pode ser que o 11º no grid tenha condições de fazer um trabalho melhor.

Falando nas equipes menores, mais uma vez a Marussia é o destaque indo para Sepang. Depois de deixarem a Caterham para trás com facilidade na última corrida, os carros rubro-negros terão mais uma oportunidade para provarem que não são a pior escuderia do grid. E no caso de uma tempestade, nunca é demais pensar em pontos para Jules Bianchi e Max Chilton.

Meu palpite para o GP da Malásia é vitória de Fernando Alonso, com os outros dois carros da Lotus terminando no pódio. No entanto, para a corrida da Austrália eu havia dito que dificilmente a vitória ficaria com outra equipe senão Red Bull e Ferrari e deu no que deu. Este é mais um palpite furado, portanto.

Confira os horários do GP da Malásia de 2013:

Treino livre 1 – 23h quinta-feira
Treino livre 2 – 3h sexta-feira
Treino livre 3 – 2h sábado
Treino Classificatório – 5h sábado
Corrida – 5h domingo

2 comentários sobre “F1 2013 na Malásia

  1. Só eu achei sem sal essa primeira etapa? Sei lá, vai ver sinto falta do Koba!
    Foi legal ver a Ferrari na disputa com a RedBull de Vettel, o Sutil levando a Force India e chamando a atenção, até o louco Maldonado dando um toquinho na grama e atolando após rodar bonito, mas não sei, ainda senti falta de uma maior disputa pelas primeiras posições, foram muitas voltas vendo Massa, Alonso e Vettel passeando pela pista, nem esboçaram uma tentativa de ultrapassagem entre eles…
    Parabéns ao Kimi, venceu, mas não acredito que a Lotus esteja tão superior, mas isso só as próximas etapas dirão.

    Ah Felipe, você segue a Formula Vee Brasil? Acha que ela vale de alguma coisa? rsrs

    Curtir

  2. Vocês do GP fazem de tudo um pouco para desmerecer o feito do Kimi. Mas fosse o Alonso, estariam babando ovo no cara até agora. Dois pesos e duas medidas é foda.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s