A Signature sempre fez sucesso com os torcedores mais jovens
A Signature sempre fez sucesso com os torcedores mais jovens

Na F1, a Lotus foi a equipe que mais cresceu nos últimos anos em termos de angariar fãs, principalmente com a contratação de Kimi Raikkonen e a exploração da imagem peculiar do finlandês em campanhas de marketing bem boladas.

Em categorias menores, a situação não é tão diferente. Embora sem a mesma projeção que a F1, diversas outras equipes apostam em uma maior proximidade com os fãs para tentar arranjar uma grana extra. Um dos times que conseguia atrair a simpatia de boa parte dos torcedores era a Signature, com passagens pela F3 Euro e pelo Mundial de Endurance.

Na F3, o que determinava a identificação com os torcedores vinha a partir do sucesso nas pistas. Desde 1990, a equipe foi campeã da F3 Francesa, da F3 Euro e fez três dobradinhas no GP de Macau, revelando nomes como Benoît Tréluyer, Nicolas Lapierre, Giedo van der Garde, Romain Grosjean, Edoardo Mortara e muitos outros.

Só que alguém pode argumentar que sucesso nas pistas todos os times em algum momento têm nem por isso a F3 atrai torcedores.

É verdade. Só que a Signature apostava em um esquema de pintura diferenciado em seus carros, em estilo anime. Isto é, os bólidos iam à pista com dois grandes olhos com o característico traço japonês, o que fazia bastante sucesso com torcedores mais novos, mesmo com os quais não acompanhavam a categoria.

Agora a equipe levará o nome de Alpine ao endurance
Agora a equipe levará o nome de Alpine ao endurance

No endurance, além de manter esse layout, a escuderia ainda ganhou fãs a partir da parceria com o programa GT Academy, da Nissan/Sony, onde tinha sempre um piloto descoberto no Playstation.

Entretanto, nada disso vai acontecer em 2013. Em primeiro lugar, a Signature não vai disputar a F3. A escuderia já havia se retirado do campeonato na temporada passada, mas passou os últimos meses articulando uma volta. Já tinham até engatilhado acordos com Richie Stanaway e Michael Lewis, mas a equipe acabou mudando de ideia de última hora, ficando de fora.

Não há uma justificativa para essa desistência, mas possivelmente tem a ver com o acordo do time com a Renault para o endurance. A partir de 2013, a Signature será a equipe oficial da montadora francesa nas 24 Horas de Le Mans e na ELMS, onde competirá com o nome da Alpine, abandonando o layout em estilo anime e os pilotos da GT Academy.

É, portanto, um claro choque de gerações para quem acostumou a torcer pela Signature. Saem os jovens, atraídos pelo visual japonês e com a identificação com os pilotos vindos do Playstation, e entram aqueles que acompanham o automobilismo há mais tempo e viram as glórias da Alpine nas décadas de 1970 e 1980, principalmente.

De qualquer forma, essa era uma decisão fácil de tomar. Por mais promissor que o programa GT Academy seja, que equipe no mundo seria louca de abrir mão da chance de um acordo de fábrica com a Renault. Eu que não.