Guia da Nascar Camping World Truck Series 2013

Depois do título de James Buescher em 2012, a Truck Series volta a Daytona
Depois do título de James Buescher em 2012, a Truck Series volta a Daytona

Após quase três meses de muito tédio, a Nascar está de volta nesta semana. Na verdade, os carros já voltaram à pista desde o último sábado, quando Kevin Harvick venceu o Sprint Unlimited pela terceira vez na carreira. No entanto, a primeira corrida valendo pontos será apenas nesta sexta-feira, dia 22, com a etapa de Daytona da Truck Series.

Por isso, como já é de praxe, o World of Motorsport faz um guia para você saber o que pode esperar dessa nova temporada. Hoje é dia da Truck Series, enquanto os posts da Nationwide e da Sprint Cup entram nos próximos dias.

Conhecida como terceira divisão da Nascar, a Camping World Truck Series vive um ano de transição. Isso acontece porque houve a chegada de muitos novatos, houve a manutenção de alguns veteranos, mas aquele núcleo de pilotos que disputou o título nos últimos anos acabou se dissipando.

Por isso, a tendência em 2013 é que a disputa pelo campeonato fique mesmo entre aqueles três ou quatro pilotos que já duelaram no ano passado. Obviamente, James Buescher abre a nova temporada como favorito, pois é o atual campeão da categoria e ele segue em uma escuderia comprovadamente vencedora, a Turner.

De qualquer forma, é curioso que Buescher não tenha feito a transição para a Nationwide neste momento. Talvez o problema tenha sido juntar o orçamento necessário para correr, de qualquer forma, o americano entra nesta temporada pressionado para conquistar novamente o título para não perder o bom momento da carreira.

Com novo patrocinador, James Buescher segue como favorito
Com novo patrocinador, James Buescher segue como favorito

Quem também está de olho na taça de campeão como uma forma de avançar nas divisões da Nascar é Ty Dillon. O neto de Richard Childress já havia sido um forte concorrente, em 2012, quando terminou com a quarta colocação, e agora volta mais experiente para repetir o irmão, Austin, e conquistar o título.

Os outros dois principais concorrentes, por outro lado, fazem parte de um perfil um pouco diferente de piloto. Os veteranos Johnny Sauter e Timothy Peters não são mais garotos que buscam evoluir dentro das categorias da Nascar rumo à Sprint Cup. É claro que eles aceitariam um convite para pilotar na divisão principal, mas neste momento eles perceberam que podem seguir correndo profissionalmente de forma estável na Truck Series.

Eu ficaria muito surpreso se o título de 2013 terminar com outro piloto fora os quatro citados acima. Até porque todos aqueles jovens pilotos que se destacaram nos últimos anos e agora estariam prontos para lutar pelo campeonato decidiram correr em outro lugar. Falo especificamente de Parker Kligerman e Nelsinho Piquet, que avançaram à Nationwide, e Justin Lofton, que vai correr em um torneio criado por Robby Gordon.

Para não dizer que toda uma geração de pilotos acabou indo embora, ainda há Joey Coulter, terceiro colocado no último campeonato. Apesar do bom resultado em 2012, o americano terá um desafio maior nessa temporada, pois trocou a equipe de Richard Childress – onde percebeu não ter muito espaço, pois o foco estava nos Dillon – e foi contratado por Kyle Busch. O ponto negativo dessa mudança é que, além da adaptção no novo time, o piloto terá a concorrência do próprio chefe. Ou seja, toda vez que Busch correr na Truck Series, há alguma dúvida de quem terá o melhor equipamento à disposição?

Outro piloto que tem evoluído nos últimos e chega em 2013 com ambições maiores é Miguel Paludo. O brasileiro foi o décimo na classificação geral, no ano passado, e agora está de olho em melhorar o desempenho. O principal problema do representante do Rio Grande do Sul é que até agora ele não mostrou consistência para lutar pelas primeiras posições. É alguém capaz de conseguir um top-5 aqui ou ali, mas não de lutar pelas vitórias.

É claro que Paludo tem chances de ganhar alguma corrida neste ano, mas não o vejo como um forte candidato ao título.

Johnny Sauter deve liderar a Thorsport mais uma vez
Johnny Sauter deve liderar a Thorsport mais uma vez

Para terminar a lista de pilotos com chance de serem campeões, há um grupo de veterano dispostos a mostrar que a experiência de décadas na Truck Series faz, sim, toda a diferença. Quem tem mais chances entre eles é Matt Crafton, que segue na equipe Thorsport, após fechar 2012 na sexta posição.

A boa estrutura da equipe de origem norueguesa faz com que o piloto do truck número 88 tenha mais chances que o tetracampeão Ron Hornaday – ainda na equipe de Joe Denette – e Brendan Gaughan, que assumiu a vaga de Coulter na RCR. Outro que pode pintar na lista de velhinhos é Todd Bodine, que vai será companheiro de Crafton em Daytona e pode seguir na escuderia nórdica caso arrume patrocínio para o restante da temporada.

Em uma situação completamente diferente, a Truck Series ainda terá uma boa geração de novatos em 2013. O principal e Ryan Blaney, que estreou no último ano, quando conquistou a primeira vitória na Nascar, em Iowa. O jovem piloto segue na equipe de Brad Keselowski e terá como principal problema o fato de pilotar um equipamento da Ford, já que não tem apoio da fábrica.

Blaney, porém, não é o único filho de piloto da Nascar que estreia na categoria. O garoto de Dave Blaney poderá acompanhar de perto a chegada de Jeb Burton, filho de Ward e sobrinho de Jeff Burton. O piloto nome parecido ao de um golpe de boxe é o substituto de Nelsinho Piquet na Turner, mas correrá com o número 4. De qualquer forma, ele já sabe que terá um equipamento de ponta se levar em conta o desempenho do brasileiro na temporada passada.

Ryan Blaney impressionou ao vencer 2012
Ryan Blaney impressionou ao vencer 2012

O grupo de estreantes ainda conta com Darrell Wallace Jr, que incrivelmente não faz parte da família Wallace de Rusty, Kenny, Mike, Steve, entre outros. Bubba, como também é chamado, faz parte do programa Drive for Diversity, em que a Nascar promove a inclusão de minorias no esporte. O piloto, porém, ainda chega ao campeonato com as credenciais  de ser (mais) uma aposta de Joe Gibbs para o futuro.

Entre os demais novatos estão Brennan Newberry e o mexicano German Quiroga.

Geralmente ainda costumo indicar alguns pilotos do meio do pelotão nos quais devemos ficar de olho. Infelizmente, não são muitos na atual geração da Truck Series. Vou colocar apenas John Wes Townley, que é conhecido por bater exageradamente, mas conquistou a vitória na etapa de Daytona da Arca, na última semana.

P.S.: antes que eu termine, vamos à parte burocrática. Se você quiser ver todos os pilotos confirmados, clique aqui. Para as especificações técnicas da Truck Series, aqui é o seu lugar. Já para o calendário da temporada 2013, clique aqui.

P.S.2: Você pode clicar aqui para ver o guia da Nationwide.

Um comentário sobre “Guia da Nascar Camping World Truck Series 2013

  1. “Geralmente ainda costumo indicar alguns pilotos do meio do pelotão nos quais devemos ficar de olho. Infelizmente, não são muitos na atual geração da Truck Series. Vou colocar apenas John Wes Townley (…)”…

    Felipe, eu entendi direito…??!? Tá certo isso…??!? Que reviravolta na carreira desse rapaz, hein…? 🙂

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s