A Dams já está completa para 2013 com Kevin Magnussen e Norman Nato
A Dams já está completa para 2013 com Kevin Magnussen e Norman Nato

Kevin Magnussen será piloto da Dams na temporada 2013 da World Series by Renault. Não sou eu que estou dizendo isso. Na verdade, é a própria equipe francesa que está falando, no segredo mais mal guardado das últimas décadas.

A Dams, aliás, já é conhecida por entregar as contratações antes da hora. Ano passado, por exemplo, quando fechou com Felipe Nasr, os dois já se seguiam no Twitter antes da oficialização do vínculo. Claro que isso não significava nada, mas era uma pista que alguém poderia seguir para descobrir o futuro.

Dessa vez, a lambança foi completa. Na sexta-feira, dia 30, a equipe anunciou o francês Norman Nato como um dos pilotos a competir na WS no ano que vem. No entanto, ao invés de uma, duas notícias foram publicadas: a do acordo com o gaulês, além do anúncio da contratação de Magnussen.

O problema é que essas notícias são datadas. Enquanto a de Nato marcava o dia 30 de novembro, a de Magnussen vinha como publicada no dia 4 de dezembro. Ou seja, o estagiário responsável acabou colocando a notícia do dinamarquês no ar ao invés de programar para o dia 4, data do provável anúncio oficial.

Assim, a mensagem da contratação do nórdico ficou online durante algum tempo até que a própria Dams percebesse o erro e a despublicasse. Desde então, a equipe ficou quieta e não admitiu a contratação de Magnussen. Ou seja, só vamos saber a verdade nesta terça-feira.

Dito isso, vamos ao que interessa. O mais importante dessa notícia, caso se confirme, não é a contratação do dinamarquês em si, mas o fato de a Dams ter as duas vagas preenchidas para o próximo ano. Dessa forma, a ida de Stoffel Vandoorne para a Fortec está praticamente confirmada.

O belga, que foi campeão da F-Renault Eurocup em 2012, nunca escondeu que estava negociando principalmente com Dams e Fortec para o próximo campeonato. Uma vez que as vagas na escuderia francesas já estão cheias, logo sobra o time inglês. É o mesmo caminho feito por Robin Frijns. O holandês foi campeão da F-Renault em 2011 e ganhador da WS, pela Fortec, neste ano.

Quanto a Magnussen, o piloto mais uma vez brilhou nos treinos da pós-temporada, assim como já havia acontecido no ano passado. Por isso, ele pode ser considerado um dos favoritos ao título de 2013, mas com a ressalva de que o bom desempenho nos treinos coletivos não é garantia de sucesso.

Por fim, um dado curioso. Magnussen jamais foi campeão correndo fora da Dinamarca. Tirando o título da pequenina F-Ford Dinamarquesa, de 2008, o piloto colecionou boas campanhas por onde passou, mas sempre acabou derrotado por pilotos acima da média. Foi assim contra António Félix da Costa, Tom Dillmann, Felipe Nasr e o próprio Robin Frijns.

Veja a lambança da Dams no print abaixo (não é meu):

kevin-magnussen-dams