Esteban Gutiérrez: O Super Sincero

Esteban Gutiérrez tem chamado a atenção em Interlagos por não conseguir mentir

Um pequeno detalhe curioso dos bastidores do GP do Brasil. O pessoal que está lá em Interlagos está surpreso com como Esteban Gutiérrez, novo piloto da Sauber, é sincero.

Depois de ser anunciado como companheiro de Nico Hülkenberg na equipe suíça, em 2013, o mexicano se tornou o alvo favorito de jornalistas em todo o paddock. O problema é que talvez ele não estivesse totalmente preparado para tantas entrevistas e acabou deixando escapar algumas falas incomuns.

Sabe todo aquele discurso padronizado dos pilotos da F1? Esqueça! Gutiérrez não é esse tipo de pessoa. Embora ele se esforce para agradar equipe e patrocinadores nas entrevistas, o garoto prefere falar a verdade, mesmo se ele acabar como vítima da história.

Para começar, pela manhã, pouco depois do anúncio da Sauber, o mexicano disse que não tem certeza se está preparado para pilotar na F1. “Para ser honesto, eu não sei se já estou pronto. Quando eu me tornar um piloto de F1, na próxima temporada, então eu vou saber se estou preparado ou não”, disse.

Depois, foi a vez de o garoto ser questionado pela imprensa hispanófona. E mais uma deu aquela escorregada. Por ter apoio da Telmex, Gutiérrez foi perguntado se ele havia conseguido a vaga na F1 por ser um piloto pagante. O piloto tentou disfarçar, mas acabou confessando a verdade.

“Há diferentes maneiras de ver isso. É um grande passo em minha carreira. (…) Nós todos precisamos nos desenvolver, e para isso, precisamos de dinheiro”, afirmou.

Para piorar, ele acabou desmentindo a própria chefona da Sauber, Monisha Kaltenborn. A dirigente já havia afirmado que contratou o garoto apenas por causa do talento.

“Nossa meta sempre foi prepará-lo para a F1 e achamos que agora é a hora certa”, disse. “É claro que há uma conexão, porque a Telmex, junto de Carlos Slim, tem essa visão de estabelecer o automobilismo no México e na América Latina. Mas, claramente, é uma decisão da equipe anunciá-lo como piloto”, completou Monisha.

No final da história, talvez o problema de Gutiérrez seja ser tímido demais ou ter vergonha. Até porque, ele não é pagante. Vale lembrar que ele chegou à Sauber, em 2009, ainda pelas mãos da BMW depois de ter sido campeão da F-BMW Europeia. O patrocínio da Telmex só apareceu no ano seguinte, quando ele já era um jovem badalado no automobilismo de base.

Um comentário sobre “Esteban Gutiérrez: O Super Sincero

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s