O Kimi Raikkonen da Nascar

Brad Keselowski aproveitou a comemoração pelo título da Nascar

Se a F1 tivesse um prêmio de piloto mais popular, assim como as categorias americanas, Kimi Raikkonen certamente seria um dos candidatos à taça. Talvez ele não terminasse com o prêmio, mas conseguiria brigar com nomes como Fernando Alonso, Sebastian Vettel, Lewis Hamilton e até mesmo Bruno Senna e Narain Karthikeyan.

No entanto, não podemos negar que o finlandês da Lotus tenha um apelo diferente dos rivais. Em uma F1 que as ações dos pilotos, dentro e fora das pistas, são cada vez mais controladas e padronizadas, o nórdico se difere por ser diferente.

Nunca sabemos o que podemos esperar dele. Raikkonen é o cara que manda o engenheiro ficar quieto no rádio, que já fez campanha para evitar o desperdício de champanhe no pódio, que já foi flagrado almoçando atrás dos boxes da Lotus durante um treino coletivo – ao invés de se juntar a um banquete preparado por algum chef –, que tomou sorvete durante uma corrida porque estava calor e que responde a verdade, não só aquilo que os repórteres, patrocinadores e equipe querem ouvir.

Raikkonen também é especialista em celebrar

A Nascar também tem um piloto parecido, com essa mesma capacidade de fazer o imprevisível: o mais novo campeão, Brad Keselowski.

É verdade que o americano não tem a mesma personalidade do finlandês. Enquanto este é conhecido por ser mais fechado e não soltar muitas palavras, Brad gosta mesmo é de aparecer. O piloto da Penske é um dos atletas da categoria americana que mais faz uso das redes sociais para interagir com os fãs, sem ficar apenas dando RT em mensagens da assessoria de imprensa ou falando somente com amigos.

Isso sem falar na Daytona 500 de 2012, quando o piloto levou a interatividade a um novo patamar ao postar uma foto, pelo Twitter, de dentro do carro sobre o incêndio causado por Juan Pablo Montoya. A estratégia, aliás, foi repetida em Phoenix, quando o americano voltou a usar a rede social para comentar, durante a corrida, sobre a briga das equipes de Clint Bowyer e Jeff Gordon.

Fora das pistas e ligeiramente distante da internet, Keselowski também apareceu após uma vitória ajoelhando da mesma forma que Tim Tebow faz no futebol americano para celebrar as conquistas. Além disso, ele ainda ficou conhecido por carregar a bandeira americana após cada triunfo.

Depois do título, Brad voltou a aprontar. Ainda durante as comemorações em Homestead-Miami, o piloto deu uma entrevista completamente bêbado à rede americana ESPN, que já se tornou um hit na internet. No vídeo, além de Keselowski servir como um animador de torcida, o piloto também não perde a chance de beber cada vez mais cerveja.

De qualquer forma, independentemente da personalidade diferente e da capacidade de surpreender, Keselowski e Raikkonen têm outra coisa em comum. Ambos se garantem na pista. Enquanto o finlandês retornou à F1 depois de dois anos e já conquistou uma vitória – no GP de Abu Dhabi – o americano está no auge da carreira e se tornou apenas o segundo piloto da história a ser campeão da tanto da Nationwide quanto da Sprint Cup.

O vídeo de Keselowski bêbado voce pode ver abaixo:

3 comentários sobre “O Kimi Raikkonen da Nascar

  1. Pela primeira vez em muito tempo, Keselowski relaxado e sem aquele discurso padrão. O primeiro de alguns títulos, pode ter certeza!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s