Talvez só Psy para salvar o GP da Coreia da F1 (Montagem de wtf1.co.uk)

Talvez o pior lugar para se assistir a uma corrida da F1 no atual calendário – e sem contar os problemas político-sociais do Bahrein – seja o circuito de Yeongam, na Coreia do Sul. Não que o traçado seja tão ruim assim, mas a experiência é bastante complicada para o torcedor.

Para começar, a pista fica localizada no meio do nada a 400 km de distância da capital Seul. Na estreia da prova, em 2010, algumas equipes foram obrigadas a viajar para a cidade mais próxima, já que não havia hotéis disponíveis em Yeongam, imagina então para os torcedores.

No ano passado, a situação não foi muito melhor. Quando as escuderias chegaram para o GP, na terça-feira, elas perceberam que o circuito estava do mesmo jeito que havia sido deixado no ano anterior. Isto é, o lixo não havia sido recolhido, os boxes continuavam sujos e até mesmos as rolhas do champanhe usados nas comemorações ainda estavam no pódio.

Por isso, não é difícil concluir que os organizadores do GP da Coreia foram obrigados a trabalhar duro para tentar melhorar a imagem do circuito para a edição de 2012.

Não faço a mínima ideia de como estará a pista quando a F1 chegar, mas espero que dessa vez ao menos o lixo tenha sido recolhido. Fora disso, os organizadores anunciaram no início do mês uma medida bastante acertada para aumentar a popularidade da prova: nomearam o cantor Psy como embaixador do evento.

O objetivo do cantor de Gangnam Style, claro, será promover a corrida e tentar fazer com que o público esteja presente no local. De quebra, ele fará um show na pista. Não sei quanto a você, mas mesmo que a corrida desse ano seja ruim poder estar em uma apresentação do cantor – principalmente para os fãs coreanos – me parece um bom motivo para atravessar os 400 km entre Seul e o circuito.

De qualquer forma, no final, eu não consigo ver o clipe de Gangnam Style sem comparar com o sucesso do Michel Teló. Acho que enquanto a gente se diverte com o cantor asiático dançando em frente aos cavalos, em algum lugar, um coreano está pensando algo como: “a verdade é que no mundo todo música ruim faz sucesso.”

Quero dizer, eu me divirto deveras com a música, mas acho que da mesma forma que a gente criticou o sucesso que Michel Teló fez até na Europa deve haver alguns coreanos abismados em como o clipe do Psy deu certo deste lado do globo terrestre.

Caso você more numa caverna e não faça ideia do que eu esteja falando, abaixo pode conferir o clipe de Gangnam Style: