Os 15 anos da primeira vitória de Keselowski na Nascar

Antes mesmo de Brad ter idade para dirigir, a família Keselowski já era respeitada nas pistas da Nascar

A família Keselowski está em festa nesta semana. É verdade que Brad levou para casa a segunda classificação consecutiva para o Chase da Nascar, mas esse não é o principal motivo de comemoração. Nesta terça-feira, dia 4, a primeira vitória do clã na principal categoria do automobilismo americano completa 15 anos.

Em 1997, Brad tinha apenas 13 anos de idade, mas a família Keselowski já era bem conhecida nas pistas. O caçula da família ainda estava em início de carreira, mas tinha em quem se espelhar: o pai Bob.

Bob Keselowski era um veterano competidor da Arca, onde já havia vencido algumas corridas e conquistado o título de 1989. Em 1995, a Nascar criou a Truck Series, e as montadoras buscaram pilotos para se juntar à categoria. Foi aí que a Dodge – que ainda não havia retornado à Sprint Cup – fez uma proposta ao americano, disposta a bancar a transição da equipe K-Automotive da Arca para a Truck.

Só que a parceria não foi bem um sucesso. Nos primeiros anos, Bob terminou o campeonato uma vez em 15º e outra vez na 16ª posição. No entanto, a sorte começou a mudar em 1997.

No dia 4 de setembro daquele ano, o Dodge Ram de número 29 estava imbatível em Richmond. Desde os primeiros treinos, Keselowski se colocou entre os mais rápidos, mas quem largou na frente foi Ron Hornaday. Apesar disso, Bob aos poucos começou a avançar posições. Depois de duelar com o então jovem promissor Mike Bliss e com Ken Schrader, o piloto assumiu a primeira colocação.

A partir daí, precisou segurar a pressão de Jack Sprague – com equipamento Hendrick – para receber a bandeira quadriculada na frente. No final, Bob liderou 82 das 200 voltas das corridas e levou para casa mais de US$ 34 mil. As últimas voltas em Richmond está no vídeo abaixo.

Esse foi o único triunfo da carreira de Keselowski-pai na Nascar. Mesmo com a conquista, Bob foi percebendo que levava mais jeito fora das pistas, no comando da equipe, do que dentro do carro. Nos anos seguintes, primeiro, o americano resolveu apostar em Dennis Setzer e depois passou a comandar as carreiras dos filhos, Brian e Brad.

Foi aí que aconteceu aquela história amplamente conhecida. Um dia a família Keselowski estava sem dinheiro e precisava escolher entre qual dos garotos poderia seguir carreira: o constante e cerebral Brian ou o arrojado, mas sempre envolvido em acidentes Brad. O pai-dirigente acabou optando pelo caçula na ideia de que ele teria mais chances de chamar atenção de algum patrocinador, que optasse por também investir no irmão.

Como a história conta, esse patrocinador nunca veio e depois de literalmente falir duas equipes, Brad acabou descoberto por Dale Earnhardt Jr e hoje pilota para a Penske. Bob, por sua vez, passou a equipe K-Automotive para o outro filho, Brian, e apenas assiste ao sucesso – ou não – da prole.

Além da vitória em Richmond, Bob também ficou marcado por um grave acidente em uma etapa da Arca, em Daytona, quando atropelou um paramédico. O vídeo você pode ver abaixo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s