Romain Grosjean é vítima de protecionismo?

Talvez Grosjean até merecesse ser suspenso por uma prova, mas a justificativa da FIA não convenceu

Nessa altura do campeonato, não é novidade para ninguém que Romain Grosjean foi suspenso por uma corrida após o forte acidente em que causou no início do GP da Bélgica, disputado no último domingo, dia 2, em Spa-Francorchamps.

Eu questiono se essa foi a decisão correta a ser tomada pelos comissários de prova. Não estou dizendo que Grosjean não merecia ser punido, mas acho que houve um exagero muito grande na pena aplicada.

Talvez o francês realmente precisasse ser suspenso por uma corrida, mas como nos últimos 18 anos nenhum piloto tomou um gancho semelhante, indago se o piloto da Lotus devesse ter sido o primeiro a ser penalizado para servir como exemplo. É claro que o acidente na Bélgica foi grave, mas nos últimos anos vimos algumas batidas tão feias quanto essa e sem uma punição similar.

Aliás, acho que suspender um piloto deveria ser uma pena para algo premeditado – como empurrar um adversário fora da pista ou tentar trapacear de alguma forma – e não apenas para um erro na largada. No entanto, a decisão da FIA foi pela suspensão e até faz sentido. Se chegou a hora de começar a barrar os pilotos, tinha que começar por alguém.

O que me incomoda nessa história toda é a justificativa dada para a pena imposta a Grosjean. Segundo a FIA, o fato de o acidente ter envolvido o líder do campeonato – Fernando Alonso – foi um agravante. Nas palavras da federação, “Os comissários consideram este incidente como uma violação extremamente grave dos regulamentos, pois teve o potencial de causar ferimentos a outras pessoas. Isso tirou os postulantes ao título da corrida”.

Como eu disse, não há como negar que esse acidente teve potencial para ferir outros pilotos. Mas outros enroscos parecidos nos últimos 18 anos também tiveram, e nada foi feito com os culpados.

Porém, ao afirmar que custou a participação de favoritos na corrida, como Lewis Hamilton e Fernando Alonso, a batida ganhou proporções maiores. Geralmente, eu concordaria que tirar os líderes do campeonato em um acidente bobo realmente devesse ser penalizado com maior dureza, mas estamos falando da largada da 12ª etapa de uma temporada com 20 corridas. Como é que se pode determinar nesse momento quem é postulante ao título e quem não é?

É óbvio que alguns competidores podem ser apontados como favoritos pelo que fizeram na primeira metade da temporada, mas será que não está havendo uma generalização? A FIA pode afirmar que os pilotos da Ferrari, McLaren, Lotus e Red Bull estão, de fato, brigando pela taça, mas não é isso que tem acontecido nos últimos três anos? Será que é um absurdo muito grande dizer que existe um protecionismo às principais equipes? Levando em conta o argumento da entidade nesse momento, eu acho que não.

Será que Romain Grosjean é o pior piloto da F1 nos últimos 18 anos? Eu acho que não

Mas eu penso um pouco diferente. Não acho que haja uma proteção tão grande assim aos times de ponta. Na verdade, imagino que os comissários decidiram suspender Grosjean por uma corrida, mas não estavam tão certos sobre qual a justificativa da punição. Então eles fizeram uma lista de fatores para explicar a pena na esperança de que algum item acabasse convencendo todo mundo. Dessa forma, jogaram um monte de argumentos no comunicado.

E isso foi um baita tiro no pé. Eu, por exemplo, estou questionando um suposto protecionismo com relação às grandes equipes. Outra pessoa pode perguntar se o acidente fosse causado por Pedro de la Rosa, com o carro da HRT passando em cima da Marussia de Charles Pic e da Caterham de Vitaly Petrov, teria a mesma punição, afinal não envolveu postulantes ao título.

No final, chegamos a uma conclusão: a FIA não tem a menor noção de suas punições. E esse é o problema. Se houvesse um padrão, não questionaríamos o gancho de Grosjean. Como não há, é melhor Charles Pic se cuidar. Se for com ele, um não postulante ao título, talvez não valha nem uma investigação.

11 comentários sobre “Romain Grosjean é vítima de protecionismo?

  1. Acho que o pior de tudo é a falta de critério: percebe-se claramente que a FIA e seus comissários passam a mão na cabeça de uns e persegue outros.

    Por exemplo, o Karthikeyan furou o pneu do Vettel lá na Malásia. Não é um potencial candidato ao título? Realmente, essa justificativa da suspensão do Grosjean é muito pobre, faltam argumentos, e acham que a gente tem que engolir tudo.

    A gente percebe isso quando o piloto em questão é o Vettel.

    Ele foi punido em Barcelona por usar a asa móvel em trecho de bandeira amarela. Perfeito, punido. Mas o Schumacher fez a mesma coisa em Valência e nem por isso foi impedido de ir ao pódio.

    Em Hockenheim e em Monza, são lances discutíveis. Mas digamos que os comissários tenham tido razão em puni-lo. Mas Hamilton fez a mesma coisa com Rosberg no Bahrein, e o próprio Rosberg jogou o Alonso para fora no mesmo Bahrein. Nada aconteceu aos dois. Essa história de que depois do Bahrein ficou decidido que, se casos semelhantes ocorressem, seriam puníveis é balela. Depende de QUEM comete a infração. O Paul di Resta fez o mesmo com o Bruno Senna agora em Monza e não houve nada.

    São dois pesos e duas medidas.

    Basta o Alonso entrar no rádio e exigir qualquer coisa que a direção atende prontamente. Quem não se lembra de ele pedir bandeira vermelha no Q2 em Silverstone, quando não passaria ao Q3? Aliás, no mesmo Q2 onde ele fez sua melhor volta (a que lhe garantiu no Q3) sob bandeira amarela. O caso sequer foi investigado.

    Quantas vezes a Red Bull já teve de modificar seus carros este ano, por “ordem” dos comissários? Foram buracos no assoalho, geometria da suspensão, mapeamento do motor…

    Alonso está fazendo um ótimo campeonato, mas parece que estão tentando a todo custo minar as forças da Red Bull e de seus pilotos. Como dizem, eu não acredito em bruxas, mas que elas existem, existem.

    Curtir

  2. A punição foi merecida, mas a explicação incorreta.
    Era mais facil justificar a quantidade de cagadas feitas nas largadas deste ano.

    Curtir

  3. Nao sei se sou a unica no mundo… mas acho que o belga/frances largou muito bem, ia ultrapassando o luis amilto que deveria ter aliviado, eles se tocaram e aconteceu o que aconteceu… mas ja que puniram o italiano/belga/chines/malaio/frances a FIA deveria ter punido tambem o maldonado por uma corrida…. um abraco a todos e parabens pelo blog, leio sempre…

    Curtir

  4. Tambem achei a punição justa mas, essa justificativa só serviu para confirmar como a FIA enxerga as coisas. Existe um protecionismo descarado. Não consigo imaginar a Nascar punindo um piloto justificando que ele em um acidente, envoveu um dos postulantes ao chase, já pensou que ridículo seria? É assim, ridícula, essa justificativa da FIA. Acho que é por essas e por outras que eu ando assitindo mais as séries da Nascar, que a F1.
    Abraço!
    Guilherme Bezerra

    Curtir

      1. Pelo que me lembro, Felipe, naquela ocasião o KB foi suspenso de todo o fim de semana, mais por ter colocado a integridade física de um colega em risco propositalmente. Acredito que o fato de Ron Hornaday estar estar na disputa do título nem entrou na questão. Embora não possa garantir, sinceramente, acho que se o KB tivesse feito aquela estupidez com qualquer outro piloto a punição teria sido a mesma dada a forma como feita e com a agravante de ter sido em bandeira amarela.

        Curtir

  5. No meu ponto de vista foi injusta a punição pro Grosjean. O Maldonado já fez muitas lambanças a mais durante o ano e ninguém o suspendeu por uma corrida.
    Também já teve acidentes tão graves quanto esse como o do Villeneuve na Australia/2001 com a morte de 1 fiscal e em Monza/2000 (Frentzen/Trulli/Barrichello/Coulthard) tb com morte de fiscal, aquele congestionamento em Spa/1998 e ninguém foi suspenso.
    Essa desculpa da FIA é puro protecionismo pra Alonso e Ferrari.

    Curtir

  6. Que foi uma pu** cagada do Grosjean, ah isso foi. Mas me surpreendi com a suspensão também.
    Sei lá, não achava que a F1 levava tão a sério os acidentes, e, pensando bem, não leva mesmo, modificações nos carros costumam dar mais auê que qualquer acidente…
    Vai entender…

    Curtir

  7. Cara, concordo contigo. Aliás, eu também já estava pensando nisso quando foi divulgada a punição: se a vítima não fosse Fernando Alonso, seria que haveria uma punição tão severa?

    Duvido…

    Curtir

    1. E olha que o recorde de número de corrida nos pontos estava em jogo para o Alonso (estava com 23 corridas seguidas nos pontos, contra 24 do Schumacher).

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s